Marinho e Pinto foi eleito eurodeputado pelo Movimento Partido da Terra em 2014. Vive em Bruxelas durante 4 dias por semana, tem um vencimento mensal de 12.320€, acrescido de despesas de representação, sendo o somatório cerca de 18 mil euros mensais. É conhecido pelas entrevistas polémicas com que "presenteia" os portugueses que lhe conferiram "livre-trânsito" para os representar no Parlamento Europeu. Marinho e Pinto, embora tenha demonstrado alguma lisura ao apresentar publicamente os recibos de vencimento, vem agora pronunciar-se sobre os vencimentos dos deputados da Assembleia da República.

É do conhecimento geral, que Marinho e Pinto tinha um vencimento mensal de 4.800€, vencimento por ele estipulado, quando assumiu o cargo de Bastonário da Ordem dos Advogados.

Publicidade
Publicidade

Mas esqueceu-se de dizer, na altura em que foi eleito pelo povo para eurodeputado, que considerava este rendimento mensal um valor imprescindível para se viver com dignidade em Lisboa. Marinho e Pinto anseia, agora, sentar-se na Assembleia da República e apressou-se a formar um novo partido, apresentado em Coimbra a 5 de Outubro, o Partido Democrático Republicano.

Nova polémica "estoura". Marinho e Pinto refere que considera indigno o vencimento de 3.513€, ilíquidos, que ganham atualmente os deputados da Assembleia da República. Talvez considere, tomando por referência o dito anteriormente, serem 4.800€ líquidos mensais a quantia digna para o vencimento de um deputado. Portugal continua mergulhado na crise, apesar da ténue evolução positiva da economia, e a prová-lo está a continuação dos cortes dos vencimentos da função pública e a sobretaxa do IRS.

Publicidade

As condições de vida continuam a ser penosas para um número substancial de pessoas e Marinho e Pinto vem falar dos vencimento dos deputados da Assembleia da República? E refere, ainda, serem os baixos vencimentos, muitas vezes, responsáveis pela falta de honestidade dos deputados!

O Dr. Marinho e Pinto desconhecerá que os deputados com assento na Assembleia da República representam o Povo Português? Ninguém é deputado por imposição! Ser deputado pertence à esfera da liberdade de qualquer pessoa em posição de o exercer, é um cargo meritório e de sacrifício do privado a favor do "bem público". Na sequência desta interpretação do que é um cargo político público, são surpreendentes as afirmações proferidas por este senhor! Será que pelo fato de viver em Bruxelas e de ser eurodeputado, o Dr. Marinho e Pinto, confundiu Portugal com a Finlândia? Pois é! Na Finlândia o rendimento médio mensal é de 3.541€ e em Portugal é de 984€! Fez-se luz!