Ontem ao final do dia fui às compras num supermercado de Lisboa. Fiz as minhas compras, aquilo que necessitava, dirigi-me às caixas para pagar e à minha frente estava uma senhora com dois filhos. Surgiram dois velhotes, que claro, passaram à frente, pois têm prioridade nas caixas, e ainda bem que têm.

Ora esta senhora tinha em cima da passadeira da caixa um pão, um chouriço, dois saquinhos com carne e uma embalagem de ervilhas. As crianças, como é costume, eram extremamente activas e pediam chocolates, bolachas...sei lá que mais...Sempre com um sorriso nos lábios!

Chegou a vez dela e a empregada da caixa, extremosa, perguntou se queria um saco e se tinha cartão Pingo Doce, mas a cliente não respondeu.

Publicidade
Publicidade

Passou o código de barras de cada embalagem na respectiva caixa, o que dava uma irrisória quantia de 6 euros e 65 cêntimos! A cliente, jovem com os dois filhos pela mão, um menino e uma menina, tinha uma nota de 5 euros na mão. Vasculhou no bolso à procura de moedas, vasculhou noutro bolso. De repente, ruborizada, virou-se para a empregada de caixa e disse: "Não levo o pão", reduzindo assim o total da conta...! A empregada assim fez e retirou o pão.

Nova conta, menos dinheiro, mas mesmo assim não chegava para o resto das compras. "Retire o chouriço", disse a jovem cliente! De notar que o chouriço estava em promoção. Dava um total de 5 euros e 15 cêntimos, mas só tinha 5 euros. A cliente, desesperada e envergonhada ficou, sem saber o que fazer. Olhou para mim e eu disse: "Pode levar, eu empresto-lhe 15 cêntimos e já agora leve o pão também".

Publicidade

Novas contas da empregada de caixa, que fazia uma cara de poucos amigos, molestada talvez por tanto trabalho!...

As crianças não levaram as guloseimas, a cliente levou o que pretendia: comida para jantar nesse dia, para ela e para os filhos; amanhã logo se vê...é outro dia! Retrato de um país, quotidiano de crise numa Europa do século XXI, onde uma mãe, que presumo solteira, só tem 5 euros para comprar o essencial numa loja deste país. Assisto a debates, programas de televisão, leio artigos de jornal, onde se diz que devemos milhões de euros e temos que fazer sacrifícios para os pagar...! Estranhos sacrifícios estes, em que uma mãe não tem dinheiro suficiente para levar um pão do supermercado. #Família