Aqui fica a segunda e última parte deste esquema nigeriano. Continuando, dias depois de ter enviado o meu bem recebo o alarme: "Há um problema com a transferência que fiz...". Seguido de uma explicação que me deixou confusa: "Disseram-me no banco que irias receber 500 euros hoje por causa de um upgrade da sua base de dados internacional. E eu não tenho 360 euros para adicionar de momento. Podes ir aos CTT e transferir esses 360 euros?".

Quando questionada/o por mim por uma explicação mais válida, o valor baixou para 50 euros. "Se transferires 50 euros, eu consigo arranjar o resto". Se transferi ou não, não está em questão.

Publicidade
Publicidade

O importante é que depois dela/e me dizer que tudo estava tratado e que eu iria receber o dinheiro na conta até segunda - e sendo que até hoje, 13 de Fevereiro, não se encontra nada na minha conta - peço explicações. E curiosamente, ela/ele deixa de me responder.

Depois de uma pesquisa breve pela Internet, encontrei inúmeros casos a relatar exactamente o mesmo processo de burla: email de um banco, depois pedido de envio de dinheiro através da Western Union e afins. Tal tornou premente fazer um aviso aos leitores. Duvido que este tipo de esquemas repita o mesmo nome e contacto, mas não custa nada a chamada de atenção. Deixo uma lista de cuidados a ter (que entretanto li, e que deve ser lida antes de se vender algo!) neste género de trocas online. Se uma ou mais destas situações acontecer consigo, fuja:

  1. Quando o comprador lhe oferecer mais que o preço estabelecido;
  2. Quando o comprador escreve em (mau) inglês e utiliza endereços de email, como yahoo, hotmail, gmail;
  3. Quando o comprador se encontrar no estrangeiro!;
  4. Quando um vendedor lhe propõe utilizar um método de pagamento que não se adequa a transacções pela Internet;
  5. Quando o comprador demonstrar que tem muita pressa em concluir o negócio.

Pedir também conselho a alguém que conheça a dinâmica deste tipo de vendas e que não seja tão inocente - erro que eu cometi - é de valor.

Publicidade

A acontecer-lhe ainda assim a fraude, porque todos estamos sujeitos a tal mesmo os mais desconfiados, é recomendável fazer queixa à polícia e informar o site em que tinha o artigo à venda do engano. E talvez escrever um pequeno texto, como eu.