Com estes Pensamentos pretendo abordar de forma curta e clara alguns assuntos que normalmente não se confere importância mas que são basilares para a compreensão do Homem .É apenas meu objectivo que se reflicta de forma esclarecida, distante de qualquer tipo de dispersão. Assim, começo a minha primeira reflexão com uma citação de um dos grande pensadores do pensamento politico moderno, Nicolau Maquiavel. Para este autor, "As leis e instituições estabelecidas na origem de uma república, quando os cidadãos eram virtuosos, tornam-se insuficientes quando eles se começam a corromper." De facto, o autor pretende afirmar que, por melhor que seja o sistema judicial e politico, quando os cidadãos são corruptíveis torna-se difícil que uma sociedade seja organizada.

Publicidade
Publicidade

A minha reflexão surge a partir de uma crítica, talvez incompleta, que se faz na actualidade a toda a classe política. Nunca será meu objectivo defender a figura do Político, não está isenta de responsabilidades; no entanto, enquanto figura que emana da sociedade, é sem dúvida alguma, o reflexo da mesma. Neste sentido, é necessário acompanhar o problema com outro pragmatismo, o Político tem responsabilidade sim, no entanto, não está sozinho. Deste modo, também cada cidadão tem em si o peso da responsabilidade pela sua simples escolha política. Além disso, cada um é responsável quando, nos limites da sua acção, pode fazer algo mas se remete ao silêncio. Cada um, na sua função, tem o direito de se proteger ou mesmo de negar colocar-se em situações menos correctas. Todavia, reconhece-se que, actualmente, numa sociedade corrompida e mergulhada numa situação económica desfavorável, torna-se difícil fugir.

Publicidade

Em suma, o meu objectivo é sobretudo reconhecer que, por vezes, em vez de se colocar a culpa do difícil estado da nação sobre outros, se faça uma reflexão e se pense sobre o que é que através da nossa acção podemos fazer para melhorar este recanto à beira mar plantado. A culpa de termos uma péssima realidade em Portugal é de todos nós, mas também juntos é possível alterá-la.