A fraca prestação do Real Madrid e o actual momento de forma de #Cristiano Ronaldo são o centro das atenções do momento no #Futebol mundial. De um momento para o outro, o craque português terminou um namoro de 5 anos, teve uma abrupta perda de forma e estas situações provocam instabilidade emocional, que levam tempo a ultrapassar. Todos sabemos que a nível emocional, por mais forte que seja o nosso perfil não basta querer, apenas o tempo pode sarar este tipo de situações. Em Espanha, mais precisamente num jornal ligado ao Barcelona, noticiou-se: "Os psicólogos analisaram os gestos de Ronaldo e concluíram que o jogador lida mal com situações de stress, frustração, momentos de alta tensão e sofre de um grave problema de irritabilidade".


O stress por si só é uma situação que afecta muito a maneira de ser e, como seres humanos, todos passamos por estes momentos na nossa vida. Cada pessoa lida com as situações de stress de forma diferente. É normal que Ronaldo lide mal com estes acontecimentos e demonstre irritabilidade ou frustração. O apoio familiar e de todas as pessoas que fazem parte da sua vida são fundamentais. As pressões a que está a ser alvo relativamente ao seu desempenho desportivo apenas servem para piorar a situação e atrasar a recuperação.


Apesar de tudo e com exibições menos felizes, o jogador português continua a marcar. Todos nós conhecemos o Cristiano Ronaldo e a sua forte personalidade, acreditando que esta fase menos feliz está a terminar. Certamente que voltará a dar alegrias aos seus fãs e a todos os adeptos do desporto rei, e no próximo desafio frente ao Barcelona certamente dará resposta.


Fala-se muito do inicio do declínio de Cristiano Ronaldo, mas de acordo com os treinadores da formação do craque, a melhor fase da carreira pode estar ainda para vir. Esta não é a sua posição de formação, foi formado como um jogador de área e marcava muito mais. Com o passar do anos e a perda de velocidade, possivelmente voltará à sua posição podendo ser ainda mais eficaz.