No ano de 2015 completar-se-á o 200º aniversário da Batalha de Waterloo, cidade belga na actualidade, onde o exército napoleónico perdeu para o exército combinado, britânico e prussiano, do Duque de Wellington e do general Blücher. Por se tratar de um fato histórico dos mais importantes para a situação da Europa de hoje, a Bélgica apresentou ao Conselho da União Europeia a proposta de moeda comemorativa pelo bicentenário da Batalha de Waterloo. A proposta seria efetivada, provavelmente, em uma moeda de 2 euros. Contudo, a França mobiliza-se para em sentido contrário, feito alegando a possibilidade de instabilidade na zona Euro, e de reações hostis na França.

Alegações Francesas ao Bloqueio

Waterloo é um símbolo de negatividade para a nação francesa, além de uma simples batalha de guerra. A França receia uma reacção social negativa a um episódio que deveria ser esquecido. Na comunidade europeia, os países da zona euro podem fazer propostas e levantar questões sobre todas as possibilidades comuns aos governos. Mas trata-se de um fato histórico de um continente, e não apenas de um país. Temas mais sensíveis, que contribuam para dividir os povos e não para unir, devem ser evitados. A Europa tem séculos de conflitos e o propósito da União é precisamente a paz, e não a celebração da guerra. #História

Napoleão Bonaparte

Seja como for, a Batalha de Waterloo acabou com a derrota de Napoleão Bonaparte, terminou o governo imperialista dos "Cem Dias" e restaurando as fronteiras para o cenário anterior da mobilização napoleónica. Napoleão Bonaparte foi Imperador da França de maio de 1804 até abril de 1814 e de março a junho de 1815. Durante seu governo, estendeu a hegemonia francesa por quase todo o continente europeu, e as reformas realizadas influenciaram a legislação de vários países. O "pequeno corso" surpreendeu o Congresso de Viena, onde as potências definiam o futuro do continente depois da derrota da França em 1814, voltando de forma súbita ao governo depois de regressar do exílio na ilha de Elba. De imediato os aliados responderam, com ingleses e alemães (representados pelo reino da Prússia) apontando exércitos à região da Bélgica. Após a segunda derrota, Napoleão foi exilado para mais longe, em Santa Helena, no Atlântico Sul.