Se lhe falar em Diogo Piçarra o que lhe vem à cabeça? Para alguns portugueses pode ser apenas mais um nome de um qualquer português, mas para a grande maioria dos consumidores de #Música nacional este nome equipara-se a novo talento português que, depois de ter vencido a última edição do Ídolos, assumiu o topo da lista de álbuns de música portuguesa mais vendidos.

Com o seu álbum a ser lançado cerca de 3 anos após a sua vitória no programa Ídolos, o jovem Diogo Piçarra mostra com o seu "Espelho" que a música portuguesa também vende (e bem) em Portugal e que pode atingir bons resultados de venda. Com apenas poucas semanas nas lojas, o CD do cantor já vendeu centenas de cópias e é neste momento o álbum mais vendido em Portugal no que diz respeito à música em língua portuguesa.

Publicidade
Publicidade

Ouvindo o disco facilmente se consegue perceber que há várias influências de muitos géneros musicais dos vários cantos do mundo, assim como o reflexo das histórias do cantor nas suas letras. Não se trata apenas de um CD "automático", em que Diogo canta letras escolhidas ao acaso, cada uma tem uma certa mensagem e vai buscar histórias pessoais e reais, assim como factos da actualidade. "Volta" será talvez o maior exemplo deste facto, tendo sido escrita após o falecimento de uma amiga do cantor. Há ainda músicas como "Falso Espelho" e "Café curto" onde se pode observar uma ponta de crítica a certos comportamentos sociais e a atenção dada à actualidade.

É um CD que merece ser ouvido com atenção e mais que uma vez, pois cada vez que se repete se consegue tirar um pequeno pedaço de lição e de ajuda.

Publicidade

Não se baseando apenas em baladas, o disco será ideal para os vários estados de espírito com que nos deparamos ao longo dos nossos dias, tendo músicas que puxam mais ao sentimento e outras em que o mais fácil será levantar da cadeira e dançar.

Diogo Piçarra começa esta sua carreira na música portuguesa de forma promissora, estando agora a percorrer todas as rádios e canais nacionais na promoção do seu disco. Os grandes momentos para essa mesma promoção serão os concertos em Lisboa (Armazém F) a 30 de Abril, e no Porto (Hard Club) a 1 de Maio, onde o artista promete mostrar em pleno o seu CD e tentar estar com os seus fãs que tanto apoio lhe têm dado.

E você quer dar uma espreitadela? Pode optar por apenas o ouvir no tão afamado Spotify, ou então comprar o álbum em qualquer loja nacional e dar um apoio à música nacional (se o fizer numa loja Fnac ainda pode ter direito a um bilhete grátis para um dos concertos promocionais). Oiça! Não se irá arrepender!