O anúncio foi feito no passado dia 12 de Abril, nas redes sociais. Hillary Diane Rodham Clinton é a mais recente candidata à presidência dos Estados Unidos. A ex-secretária de Estado possui um currículo invejavelmente rico no mundo da política americana, embora nem sempre pelas melhores razões. Formada em advocacia na Universidade de Yale, Hillary Clinton participou juridicamente no tão famoso escândalo político de Watergate, o qual resultou na renúncia do então presidente Richard Nixon.

Quando ainda era solteira, passou um breve período da sua vida a dar aulas de direito penal na Faculdade de Direito da Universidade de Arkansas, altura em que aceitou casar com o seu actual e polémico marido, Bill Clinton.

Publicidade
Publicidade

Nem com o nascimento da sua primeira e única filha, Hillary recusou afastar-se da vida política que sempre a fascinou. Em 1993, Bill Clinton assume a presidência dos EUA e Hillary torna-se primeira-dama, aconselhando-o e participando activamente nas suas principais decisões como chefe máximo do país. Note-se que Hillary foi uma acérrima defensora dos direitos das mulheres, denunciando a inferioridade com que eram tratadas as mulheres da religião islâmica.

Em 1998, o casal Clinton passou pela maior provação de todas quando estalou o polémico envolvimento entre Bill Clinton e a estagiária da Casa Branca Monica Lewinsky. Mesmo admitido o affair, Hillary reforçou a união matrimonial com o seu marido, dividindo a opinião pública quanto à sua decisão. Quando, em 2001, Hillary se tornou senadora do país, as suas incumbências passaram principalmente pelo apoio da acção militar no Afeganistão e, mais tarde, pela aprovação da Guerra do Iraque, ainda que num segundo mandato votasse pela retirada das tropas em 2007.

Publicidade

Um ano depois, a senadora candidatou-se à presidência da república, perdendo para o actual presidente Barack Obama. Apoiada pelo mesmo, Hillary foi eleita Secretária de Estado em 2009, com a missão de mudar o rumo da política externa do país. Hoje, sete anos depois da derrota na primeira candidatura, Hillary mostra-se confiante e assume a sua candidatura para as #Eleições de 2016. Até lá decorrerá a campanha eleitoral da candidata democrata, que já é uma franca favorita para a vitória no ano que vem. A confirmar-se o êxito em 2016, Hillary pode mesmo entrar para a História mundial como a primeira mulher a tornar-se presidente dos EUA. Depois de Barack Obama ser o primeiro negro na liderança dos EUA, uma vitória de Hillary Clinton significaria a cereja no topo do bolo de uma carreira que subiu degrau a degrau, mas, sobretudo, simbolizaria o triunfo da emancipação política de todas as mulheres. #Política Internacional