Uma foto da claque benfiquista No Name Boys (Rapazes Sem Nome) foi escolhida pelo jornal The Guardian, prestigiado jornal que segundo o seu editor, é o segundo jornal de língua inglesa mais lido no Mundo, só ficando atrás do New York Times, como a foto do dia. A foto surge acompanhada de uma descrição onde podemos ler: "O sol ilumina os No Name Boys, enquanto 'aquecem' à luz e espalham fumo durante o #Benfica- FC Porto de Domingo. O grupo foi formado em 1992 após desentendimentos com a outra claque, Diabos Vermelhos, e reuniu-se no Topo Sul do Estádio. O grupo tentou primeiro, denominar-se The Diabos Vermelhos, mas esse nome não estava disponível".

Publicidade
Publicidade

Esta não é a primeira vez que uma foto relacionada com o Benfica é escolhida para foto do dia do jornal The Guardian. Já antes, fotos de Luisão, de Lima e de um dos mais conhecidos adeptos encarnados tinham sido selecionadas para este reconhecimento. A foto de Luisão é relativa ao jogo com a Juventus para a Liga Europa, em que o Benfica eliminou os italianos. Na descrição surge a frase: "Não existem dúvidas da lealdade de Luisão". Já a de Lima não surgiu por bons motivos, visto ter servido para demonstrar o estado do relvado da Luz depois de chuva intensa, no confronto frente ao Olympiakos para a Liga dos Campeões. A foto do adepto benfiquista foi escolhida no ano em que o Benfica eliminou, depois de uma excelente recuperação, em casa o Fenerbahçe por 3-1, passando assim à final da Liga Europa desse ano, perdida frente ao Chelsea.

Publicidade

A fotografia dos No Name, tirada por Francisco Seco, é mais uma prova da grandeza do Benfica e da grandeza, por sua vez, de Portugal. É excelente ver algo relacionado com o nosso país a ser escolhido pelos melhores motivos para estar em destaque num dos melhores e mais lidos jornais mundiais. Será também um orgulho enorme para os membros da claque que se encontravam presentes este Domingo para apoiar a equipa num jogo que pode ter sido ou não decisivo para as contas do título. Nem sempre a claque benfiquista é falada e mencionada pelos melhores motivos, o que faz com que esta distinção tenha um "sabor" ainda mais especial. Injustamente ou justamente, as claques em Portugal (sejam do Benfica, FC Porto, Sporting, Vitória de Guimarães, Sp. Braga...) têm uma imagem de serem agressivas, de não respeitaram ninguém, etc. São muito mais que isso. Claro que por vezes alguns passam dos limites, mas o principal objectivo é o que podemos evidenciar na foto em baixo: o apoio à equipa. #Futebol