Comemorada sobretudo nos países com uma tradição católica, ortodoxa, anglicana e luterana, a Páscoa é uma das celebrações mais importantes da Igreja Cristã, uma vez que significa a ressurreição de Jesus Cristo. O período que antecede a festividade religiosa é normalmente denominado de semana santa, sendo que o domingo de Páscoa coincide com o terceiro dia da morte de Jesus, o mesmo em que ele ressuscita do mundo dos mortos, daí que esse dia assinale um tempo de passagem, de mudança, de renovação.

Entre a época carnavalesca e o domingo de Páscoa contam-se exactamente quarenta dias, o Tempo da Quaresma, implementado pela Igreja, que convida à prática da abstinência, em forma de jejum, em todas as sextas-feiras desse período.

Publicidade
Publicidade

A sexta-feira santa marca o final do jejum promulgado pela tradição religiosa, sendo o sábado de aleluia marcado pelo fim dessa abstinência. Apesar de cada pessoa seguir os hábitos e costumes pessoais herdados pelas gerações anteriores, normalmente o jejum imposto consiste na privação do consumo de carne, pelo que as refeições deveriam atender a uma escolha de alimentos simples e pobre, com a renúncia ao luxo e ao esbanjamento.

Outras tradições ainda são seguidas à risca, como o facto de não se poder lavar nem estender roupa na sexta-feira santa, sob o risco de esta aparecer manchada de sangue de Jesus Cristo. Também o facto de se comer carne nesse dia significa que nos estamos a alimentar do corpo do filho de Deus. Acredite-se ou não, estas e outras superstições são levadas em conta por todos os fiéis que, pela via das dúvidas, tentam ao máximo seguir os ensinamentos passados de geração em geração.

Publicidade

No entanto, mesmo para os não crentes, a Páscoa assume-se como um dia de festividade e celebração onde à mesa não pode faltar o tradicional borrego, carneiro ou cabrito, o delicioso folar, normalmente oferecido pelos padrinhos, e os ovos e amêndoas de chocolate, ofertado às crianças e aos mais gulosos. Outras iguarias são também especialidades da época, como o ninho da Páscoa e a lampreia de ovos. #Religião