No coração dos adeptos benfiquistas mora um número vasto de jogadores que envergaram o seu símbolo ao peito, mas analisando dados, estatísticas, e também recorrendo um pouco à memória, segue-se uma lista com cada temporada deste século, e do jogador mais importante de cada época.

1999/2000 - Karel Poborsky

Numa época onde o plantel do #Benfica contava com grande discrepância ao nível da qualidade, em que jogadores como João V. Pinto, Enke ou Nuno Gomes, faziam parelha com Paulo Madeira, Andrade ou Michael Thomas, foi o checo que encantou os benfiquistas, com golos extraordinários e muita classe em campo. Ficará para sempre associado ao plantel que encaixou 7 golos em Vigo, mas nunca verá esquecido o seu golo 'maradoniano' contra o Braga, que o colocou definitivamente no Olimpo dos craques encarnados.

Publicidade
Publicidade

2000/2001 - Carlos Marchena

Já tinha vencido o Campeonato do Mundo de U20, em 1999, e as exibições levaram-no aos encarnados, vindo de Sevilha, onde confirmou todo o seu talento. Carlos Marchena foi o patrão da defesa ao lado de Ronaldo, numa época em que o Benfica foi precocemente afastado pelo Porto na Taça de Portugal, e pelo Halmstadd na Taça Uefa, acabando o campeonato em 6º. A par de Poborsky, que saiu a meio da época para a Lazio, e Enke, foi o único jogador que registou um saldo exibicional positivo no final da temporada. Acabou por sair para Valência, onde venceu 2 campeonatos, 1 taça e 1 Uefa, nos 4 anos seguintes. Terminou a carreira na temporada passada, ao serviço do Villareal.

2001/2002 - Fernando Meira

Saiu em Janeiro para o Estugarda, mas foi, a par de Simão, a grande figura da primeira parte do campeonato, onde o Benfica apenas sofreu uma derrota, tendo Meira marcado dois golos.

Publicidade

Numa época em que as águias foram cedo eliminadas da Taça, pelo Marítimo, afastados das competições europeias, e com o 4º lugar no campeonato, a segunda volta acabou por ser desastrosa, e Meira foi considerado o principal ausente na esperança do Benfica regressar à Liga dos Campeões. Terminou a carreira no Zaragoza, em 2012, sem nunca ter regressado a Portugal.

2002/2003 - Simão Sabrosa

Foi nesta época que Simão revelou a sua veia goleadora, terminando a época com o troféu de melhor marcador. Graças às suas assistências e golos, o Benfica terminou em 2º, regressando assim à Liga dos Campeões, algo que já não acontecia há 6 anos. Apesar da eliminação precoce da Taça, às mãos do Gondomar, foi esta a grande época de Simão, que não oscilou nas seguintes, tendo-se mantido como um dos grandes craques da equipa até à sua saída para o Atlético Madrid, em 2007.

2005/2004 - Tiago

O jovem médio já tinha encantado os encarnados nas duas épocas anteriores, deixando grandes indicadores, mas foi com Camacho que o minhoto se afirmou como jogador de topo mundial, tendo saído no final da época para o Chelsea.

Publicidade

Com exibições de luxo, destacando-se no 4-3, contra o Inter, foi importantíssimo para a vitória do Benfica na Taça de Portugal, terminando o campeonato em 2º. Ainda passeia toda a sua mestria no Atlético de Madrid.

2004/2005 - Luisão

A escolha de Luisão como figura da temporada destoa um pouco das restantes, pois foi mais pelo que fez no jogo contra o Sporting, do que propriamente pela temporada, onde também esteve bem. No seu lugar poderia estar Simão, Quim, ou até Mantorras, mas analisando os factos, foi Luisão quem resolveu o campeonato, ganho pelo Benfica, após 11 anos de jejum.

Confira as restantes partes desta lista, onde revelamos as restantes estrelas dos campeonatos até 2015. #Futebol