Este sábado investidores e empreendedores encontraram-se para mais um episódio de Shark Tank. Três dos cinco #Negócios apresentados conseguiram um investimento muito próximo daquilo que procuravam, no entanto, dois deles voltaram para casa sem nada. Do mesmo modo, João Koehler viu uma das suas propostas ser rejeitada. Neste artigo procuramos perceber o que correu mal a uns e a outros e tirar algumas conclusões.

  • Curiosamente, o primeiro a ver uma proposta preterida foi um investidor. João Koehler ofereceu 200 000€ em troca de 51% da Origama, proposta que os sócios Francisca Falcão e Pedro Mendes rejeitaram para aceitarem a oferta do trio de tubarões Mário, Susana e Tim. Em causa estavam 120 000€ e apenas 30% de posse da empresa do casal.

Conclusão: Se pretendes adquirir a maioria do negócio de alguém precisas de estar disposto a pagar um valor justo por esse mesmo negócio.

  • De seguida, apareceram cinco amigos com a promessa de simplificar a vida dos portugueses nas casas de banho públicas. André, Tiago, Hélio, Fábio e Duarte inventaram uma torneira que liberta não só água, mas também sabonete e desinfectante e ainda funciona como secador. A ideia está patenteada, no entanto, os jovens não estavam certos do custo de produção do próprio produto, o que foi afastando os investidores do negócio. No final, apenas Mário Ferreira teve uma proposta para fazer aos jovens. O empresário portuense ofereceu-lhes 50 000€ pela patente do produto por eles inventado.

Conclusão 1: Uma boa ideia pode nunca conseguir atenção e o investimento que merece se os seus promotores não lhe conhecerem todos os contornos.

Conclusão 2: Temos todos habilidades diferentes. Uns têm mais facilidade em criar, outros em negociar e é importante termos isso presente. Às vezes mais vale vender a nossa ideia a alguém que a saiba fazer prosperar e dedicarmo-nos a novos projectos. No entanto, nestas circunstâncias, é importante assegurarmos uma percentagem de royalties.

  • Os dois últimos negócios da noite foram encarados pelos investidores como negócios de nicho, enfrentando sérias dificuldades para obter financiamento. Aliás, apenas Sandra Duarte, impulsionadora da marca de fraldas de algodão MITA, conseguiu investimento.

Conclusão: Se estás mesmo decidido a apostar num negócio de nicho certifica-te que o teu nicho é apetecível e é capaz de repetir a compra, por forma a assegurares um fluxo de vendas constantes.

O Shark Tank continua já na próxima semana com novos negócios e novas propostas para debater.

Publicidade
Publicidade

#Televisão