Depois de ter abordado os diversos rumores sobre a possível situação precária em que se encontra o Montepio Geral, hoje vou falar sobre o Banif num contexto um pouco diferente. O Banif encontra-se em reestruturação e, de acordo com o Jornal de #Negócios, podem existir dois grupos de investidores chineses interessados na compra dos 60,53% que são detidos pelo Estado português. Por outro lado, o banco conseguiu finalmente apresentar resultados positivos para o primeiro trimestre deste ano, o que acaba por ser um bom indicador. No entanto, as ações do Banif continuam a não chegar a 1 cêntimo; será esta uma boa oportunidade de negócio para particulares ou o banco não tem salvação possível?

Vamos entrar no campo hipotético de que o Banif foi finalmente bem encaminhado no decorrer da reestruturação e foi necessária a intervenção do Estado português para que a gestão ruinosa não continuasse a imperar.

Publicidade
Publicidade

Vamos continuar a imaginar que dentro de um ou dois anos o Banif passa a ter a sua situação completamente consolidada e que com a entrada dos novos investidores, novos horizontes risonhos se vão abrir. Agora que temos esse cenário criado, se é que alguém o conseguiu criar na sua mente, esta seria a altura ideal de comprar ações do banco, pois o seu valor nominal não chega a 1 cêntimo. É um valor ridículo para uma instituição cotada no PSI20, mas é a realidade e esse é um elemento certo que podemos adicionar ao nosso cenário inicialmente idealizado.

Vamos agora especular que investíamos uns míseros 50 euros, pois se o banco fechasse as portas a nossa perda seria o equivalente a um jantar num restaurante com a família. Esses 50 euros iriam fazer com que adquiríssemos 6250 ações do Banif a 0,8 cêntimos e, se de facto a consolidação do banco for real, bastava que as ações atingissem o valor nominal de 5 cêntimos para que a nossa carteira de títulos passasse a valer 312,5 euros.

Publicidade

Ou seja, podíamos transformar 50 euros em 312, que nunca seriam líquidos, uma vez que existem sempre várias comissões que a instituições financeiras gostam de cobrar por algo que não lhes dá qualquer trabalho, como as comissões de corretagem, abertura e/ou manutenção do dossier de títulos, etc.

Analisando este cenário, a vontade de investir alguns euros em algo que se encontra a valer praticamente zero até parece ser uma excelente ideia e a especulação está lançada para que diversas entidades se lancem numa procura desenfreada por adquirir ações do Banif, fazendo com que o valor nominal das mesmas suba. Mas alguma vez será possível que o valor das ações alcance os 5 cêntimos falados? Muito provavelmente nem daqui a cinco anos, pois a desvalorização foi enorme; mas isso pouco interessa, pois já se conseguiu inflacionar um pouco o seu valor, criando rumores e já se conseguiu melhorar um pouco mais a imagem da instituição para convencer alguém a investir num banco que se encontrava praticamente falido. #Bancos