Os discursos anti-bullying alcançaram um lugar de destaque na comunicação social. É bom que assim seja, porque as troças constantes e a pressão psicológica exercida sobre adolescentes cheios de inseguranças afectam a forma como essas pessoas crescem, podendo tornar a adolescência o pior período da vida de alguém. Refiro-me à adolescência por este ser o principal momento em que isto acontece, e, provavelmente, aquele em que deixa mais danos, sabendo, porém, que pode ir muito além dos corredores da escola secundária. Gozar com os "defeitos" dos outros, com a sua aparência física é reprovável quando feito pelos colegas de turma num corredor da escola.

Publicidade
Publicidade

Contudo, quando feito em horário nobre, em #Televisão nacional e para todo o Portugal ver, aí é apenas o programa Ídolos.

Todos os anos é a mesma coisa. Cromos e mais cromos. Ganham um título que dificilmente lhes sairá, tornam-se vedetas de internet e não pelos melhores motivos. Nunca me fez impressão, confesso, cada vez que "gozavam" com pessoas que, realmente, cantavam mal. Sempre tive o sentimento de que aquelas pessoas realmente queriam o ambicionado lugar de cromo, e muitas delas de facto o queriam. "Será que eles não sabem que cantam mal?", perguntava-me muitas vezes, sem nunca dar importância a esse facto. Ontem as coisas mudaram muito, e a minha opinião sobre esta edição do Ídolos, que já não era boa, acabou por piorar e bater no fundo.

Não consigo ficar indiferente ao facto de gozarem com as características físicas de um adolescente em plena televisão nacional.

Publicidade

Então, promovem-se discursos anti bullying, espalham-se cartazes, fazem-se reportagens e entrevistas e depois caricaturam um adolescente devido à sua aparência física, aumentando uma característica corporal? Chamar "caixa de óculos" a alguém é feio, o bullying é horrível quando feito nos corredores de uma escola, dezenas de adolescentes a rirem-se de outro pode ser um murro na auto-estima difícil de superar. Gozar com um adolescente, caricaturando e aumentando uma parte do corpo - que por si só já pode ser motivo de complexo, ou não - para milhares de pessoas em plena televisão nacional, isso sim, é de aplaudir. Parabéns SIC por este momento de televisão. Obrigada por fazerem Bullying a sério, por elevarem este comportamento, por não o deixarem ficar dentro dos portões das escolas e o levarem mais longe.

A falta de educação está muito presente nesta edição do Ídolos, a capacidade de humilharem os concorrentes tem sido uma constante, os limites e o respeito nem vê-los. Afinal não se pode ter tudo.