Numa Europa onde o #Desemprego jovem impera, o processo de gestão de carreira e o desenvolvimento de skills assumem-se como fatores diferenciadores acerca do rumo e das competências dos jovens. Segundo o Expresso Económico, "em Março, a taxa de desemprego jovem (com menos de 25 anos) foi de 20,09%, nos países da Europa a 28", registando-se uma melhoria percentual homóloga de 0,2 pontos percentuais. Apesar de em Portugal, nos últimos dois anos, o desemprego ter vindo a baixar, apresenta-se ainda em níveis muito elevados. Países como a Grécia e a Espanha apresentam um desemprego (nos jovens com idade inferior a 25 anos) de 50,1%. O que poderá fazer um jovem desempregado em países onde a precaridade e a ausência de oportunidades persistem?

Recentemente estive na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), como ex-aluno, a dar o meu contributo e decidi (para além de relatar a minha experiência profissional) incutir a velha expressão "think outside the box"! O que poderá fazer um estudante durante o seu percurso académico? Quais as competências que deve adquirir?

Aplicável a todos os profissionais no mercado de trabalho, é essencial que exista um planeamento e gestão da carreira. Não existem empregos para a vida! A carreira é movimento! A gestão da carreira é um processo em que a pessoa desenvolve, implementa e monitoriza objetivos e estratégias.

Publicidade
Publicidade

Enquanto profissionais, devemos ter um conhecimento individual aprofundado, conhecer a nossa envolvente, estabelecer metas realistas e operacionais e, mais do que nunca, rever, rever e rever continuamente para que nos adaptemos às constantes mutações do mercado!

Segundo a responsável da Hays em Portugal, o profissional deve "manter-se atualizado e integrado no meio onde quer desenvolver a sua carreira, de modo a reciclar conhecimentos", além de "desenvolver a sua rede de contactos (networking) na medida em que estes podem proporcionar novas ideias para o seu trabalho e indicar novas oportunidades, a partir da troca de experiências" e "procurar estar sempre em contacto com fontes que considere importantes, de modo a tornar visível o seu trabalho".

As hard e as soft skills são uma equação de sucesso! Unindo as competências técnicas (hard skills) às competências comportamentais (soft skills) o profissional une todo o seu potencial cognitivo ao emocional.

Publicidade

Estudos revelam que 80% do nosso sucesso provém das nossas capacidades de comunicação, entusiasmo e atitude, trabalho em equipa, networking, problem solving e pensamento crítico e, 20% das nossas habilidades técnicas (finanças, engenharia, cirurgia, etc.).

Olhe para o mercado de trabalho como uma janela de oportunidades e não como um poço sem fundo - onde as estatísticas tão negras tornam cinzentas as nossas forças! #Carreiras