Nas últimas duas semanas, a equipa do #Futebol Clube do Porto tem passado por momentos de enorme intranquilidade. Parece que o ambiente vivido dentro do clube azul e branco não tem sido o melhor, ou, então, é essa a mensagem que os jogadores tentam passar. Vejamos, no "jogo do título", frente à equipa do Sport Lisboa e Benfica, em que os dragões precisavam de ganhar, Brahimi foi substituído e reagiu mal à opção técnica, atirando mesmo uma toalha contra o banco de suplentes da equipa portista. No mesmo jogo, no final do encontro, Ricardo Quaresma e Jorge Jesus cumprimentaram-se, depois dos dois técnicos terem estado numa acesa troca de palavras, podendo dar a entender, em segunda análise, que o extremo português de 31 anos está mesmo de costas voltadas para o seu treinador, camuflando num acto de desportivismo.

Publicidade
Publicidade

Um outro acontecimento, mais recente, foi contra o Vitória de Setúbal aquando da substituição de Quaresma por Evandro, aos 66 minutos de jogo. O jogador reagiu mal, retirando as suas ligaduras e mandando-as para o chão, sentando-se de seguida no banco de suplentes sem ter cumprimentado o técnico espanhol Julen Lopetegui e ignorando-o até final do encontro.

Estas demonstrações de insatisfação por parte dos jogadores para com o técnico basco poderão deitar por terra aquele que é o desejo do presidente Pinto da Costa, que passa por manter o treinador pelo menos por mais uma temporada. Isto porque este tipo de reacção pode ter efeitos gravíssimos no clube. Uma das hipóteses passa pelos jogadores não respeitarem na totalidade as opiniões e decisões do treinador o que poderá afectar o rendimento dentro do campo e, consequentemente, obterem maus resultados, o que beneficia os adversários.

Publicidade

Outra hipótese passa por não existir coesão entre todos os jogadores do plantel, levando a que os atletas que entram nestas ocasiões também sintem que podem dar algo mais ao clube e vêem essa confiança deitada por terra pelos seus próprios colegas. Pinto da Costa e a restante direcção do clube azul e branco têm agora que arranjar uma solução o mais rápido possível, de forma a não prejudicar mais o clube: Apoiar o treinador ou arranjar um substituto eis a questão. #F.C.Porto