Primeira mão de uma das meias-finais da Liga dos Campeões e um grande jogo em perspectiva. O Real, que apenas ganhou dois jogos em 8 partidas neste estádio, entrou com Casillas, Carvajal, Pepe, Varane, Marcelo, Sergio Ramos, Kroos, Isco, James, Bale e Ronaldo. Já a #Juventus apostou em Buffon, Lichtsteiner, Bonucci, Chiellini, Sturaro, Marchisio, Pirlo, Vidal, Evra, Morata e Tévez. Durante os primeiros dez minutos, foi a equipa da casa que criou mais perigo, com Vidal, Sturaro e Morata a tentarem abrir o marcador sem sucesso. Mas, aos 9' minutos, Carlos Téves remata rasteiro, Iker Casillas defende, mas não segura, e Morata marca na recarga. Importante destacar que o avançado não festejou o golo marcado à sua antiga equipa.

Aos 12', a equipa visitante tem o primeiro lance de perigo, com Toni Kroos a rematar forte e Buffon a defender para canto. Nesta altura as oportunidades aconteciam para ambos os lados, sendo que os Madridistas tentavam comandar o jogo, enquanto os Italianos exploravam o contra ataque. Aos 27', numa altura em que o jogo parecia um pouco adormecido, James Rodríguez conseguiu cruzar na direita com grande precisão e Cristiano Ronaldo empata a partida de cabeça, mesmo em cima da baliza.

Entretanto o jogo diminuiu um pouco de ritmo, mas à passagem do minuto 41', James, com a baliza aberta, cabeceia à trave, após centro de Isco. Na recarga, Marcelo atirou por cima. A primeira parte acabou sem nada mais a destacar. Ainda sem nenhuma oportunidade clara no segundo tempo, aos 56' é assinalado penálti a favor da equipa da casa. Falta indiscutível de Carvajal sobre Tévez. O próprio encarregou-se de tentar bater Casillas, conseguindo-o ao rematar forte para o meio da baliza. Aos 64', Ronaldo teve oportunidade de fazer o segundo, mas não conseguiu o desvio.

Entretanto, o jogo teve várias paragens por faltas e substituições, perdendo qualidade e intensidade. Era a equipa de Madrid quem tentava atacar, apesar de não ter grande sucesso, mas foi a Velha Senhora que quase fez o 3-1 por duas vezes. Aos 87', Llorente, que entrou para o lugar de Morata, desmarcou-se, fintou o guardião adversário, mas já em cima da linha de fundo apenas conseguiu fazer o cruzamento atrasado que foi cortado pela defesa. Já no tempo de desconto, Llorente tem outra grande oportunidade, mas Iker defende. Ainda houve tempo para o Real fazer dois cruzamentos para a área adversária, mas ambos sem sucesso.

Foi um grande jogo de futebol, com um resultado justo, pois a Juventus esteve melhor e foi mais segura. O Real pecou principalmente pelos vários passes falhados, principalmente Sérgio Ramos, que a jogar no meio campo fez um jogo desastroso. Já Morata mostrou à antiga equipa que merecia ter tido mais oportunidades. Tudo em aberto para a segunda mão, onde se espera outro grande jogo. #Liga dos Campeões #Real Madrid