Há quem lhes chame extraterrestres. Outros tratam-nos por deuses. Mas #Cristiano Ronaldo e Lionel Messi são apenas dois seres humanos a quem lhes foi concedido um dom: a arte de tratar com excelência uma bola de #Futebol. E o futebol foi sempre o desporto que mais me apaixonou desde muito cedo. Cresci a ver jogadores como Figo, Bergkamp, Ronaldo (Brasil), Zidane, Káká, Ronaldinho, entre tantas outras estrelas que vi jogar. Mas, para ser sincero, não me lembro de assistir durante tanto tempo a dois jogadores como Ronaldo e Messi. E posso dizer que me considero um privilegiado em acompanhar este duelo de titãs, que, ano após ano, ganha uma outra dimensão.

Publicidade
Publicidade

Recordes batidos, golos para todos os gostos, jogadas fantásticas, enfim, uma fartura de classe que nasce dos pés destes dois astros do desporto rei. Optei por escrever este artigo na semana em que se realizaram os dois jogos da primeira mão das meias-finais da #Liga dos Campeões, e onde as duas personagens deste texto marcaram. O Real Madrid perdeu, mas ficou mais uma vez evidente que Ronaldo leva a equipa "merengue" às costas. Em relação ao Barcelona, esmagou o Bayern por 3-0, com dois golos de Messi, com o segundo a ser uma autêntica obra-prima!

A comparação entre os dois é inevitável. Há quem prefira o nosso madeirense, outros escolhem "la pulga" como rei absoluto dentro das quatro linhas. Por isso, quando me perguntam, qual deles o melhor, eu respondo: Ronalmessi.

Publicidade

Quem? Resposta óbvia. Quanto a mim, estão os dois ao mesmo nível. Ok, pode discutir-se as qualidades futebolísticas de cada um até ao ínfimo pormenor e aí há aspectos em que se diferenciam. Mas eu vejo o jogo como ele é. Ou seja, antes de gostar de Ronaldo e Messi, primeiro sou adepto do bom futebol. Vê-los jogar é um regalo para os olhos. Até mesmo quando não marcam (e são poucas as vezes que isso acontece) ficamos sempre à espera que dali saia qualquer momento de pura magia, que leve ao deleite os milhões de fãs espalhados por esse mundo fora. Logo, não compreendo certas discussões que se criam, principalmente nas redes sociais, de preferências entre um e outro.

Porque há quem escolha Ronaldo por ser português e evoque o célebre slogan publicitário "o que é nacional é bom!". Ninguém contraria esse facto, muito menos eu, que tenho muito orgulho em tudo que fazemos de bom lá fora. Mas, caramba, se um argentino me deixa colado à televisão, porquê não gostar dele também? Depois existem aqueles que consideram o jogador do Real Madrid uma pessoa arrogante e egocêntrica.

Publicidade

Estas pessoas são, na generalidade, os verdadeiros apoiantes de Messi. Colocam-no no pedestal e, por mais golos que CR7 marque, o 10 do Barcelona será sempre o melhor.

Esta constante comparação não leva ninguém a um consenso. Leva, isso sim, a opiniões repetidas de parte a parte onde ninguém quer ficar a perder. Por isso, a todos aqueles que sistematicamente entram em "guerrinhas" Ronaldo VS Messi, por favor, parem! Desfrutem destes dois predestinados da bola, pois nada dura para sempre. E, a meu ver, nem nos tempos mais próximos vão aparecer mais "Lionéis" e "Cristianos". E eu ainda quero ver mais jogadores como eles. Porque, lá está, sou apenas e só um apaixonado do futebol.