O país parou com primeiros rumores da saída de Jorge Jesus do Benfica para o Sporting. A notícia apanhou de surpresa a grande maioria dos benfiquistas, não tanto pela não renovação do treinador mas pelo novo clube que escolheu para seguir a sua carreira. O #Sporting é um dos grandes rivais do #Benfica, apesar de nas últimas décadas ter perdido o estatuto de principal "inimigo" para o FC Porto. Nesse sentido, ver Jorge Jesus com o emblema do leão ao peito não fazia parte das preferências dos adeptos encarnados.

Sem aspirações a tese científica, tentei auscultar o sentimento que invade a alma encarnada, colocando em vários grupos de benfiquistas no Facebook um pedido simples: "Deixa a tua mensagem de despedida ao JJ!!!". Sem espanto verifiquei uma enorme participação e, em pouco mais de 24 horas, cerca de 1500 comentários inundaram as publicações.

A pluralidade de opinião e o direito de cada um se manifestar livremente é uma das maiores conquistas do Portugal moderno e, portanto, muitas foram as reacções ao assunto. Do simples agradecimento ao mais hostil dos insultos, da memória das vitórias e conquistas à recordação dos jogos e títulos perdidos, do elogio ao profissionalismo à acusação de traição, tudo se disse numa espécie de catarse colectiva.

Da leitura das intervenções retiro as seguintes ideias, com base nas opiniões maioritárias:

  1. Os benfiquistas estão gratos pelo trabalho que prestou ao Benfica nos seis anos de ligação ao clube;
  2. Consideram Jorge Jesus um "traidor" apelidando-o de "Judas" em mais de 50% dos comentários;
  3. Não querem que alguma vez volte a ser treinador do Benfica;
  4. Compreendem a opção da saída por razões financeiras mas não aceitam que passe de "cavalo para burro";
  5. Atribuem ao peso do dinheiro a principal motivação da mudança;
  6. Desejam-lhe felicidades e saúde a nível pessoal mas querem que perca os jogos e os títulos;
  7. Consideram que terá dificuldades de relacionamento com Bruno de Carvalho e esperam que seja despedido;
  8. Uma percentagem muito significativa opta pelo simples insulto;
  9. Poucos são os que não manifestam algum tipo de azedume com a decisão que tomou.

O assunto continuará a dar que falar e adivinham-se novas polémicas à medida que venham a ser divulgados pormenores acerca das negociações falhadas entre Benfica e Jorge Jesus, no entanto as preocupações dos adeptos vão-se virando para a escolha do novo treinador, a renovação de Maxi Pereira e de outros jogadores e as movimentações de mercado. 

A opção entre Marco Silva e Rui Vitória, para a substituição de Jorge Jesus, é o tema do momento e os benfiquistas dividem-se nas suas preferências. A petição para a contratação de Marco Silva, ainda treinador do Sporting, tem recolhido enorme aceitação junto dos adeptos que, numa lógica de "olho por olho", vêem uma oportunidade de responder a Bruno de Carvalho, que ainda não convenceu a totalidade dos sportinguistas. No entanto, face às dificuldades jurídicas que se levantam, não faltam as mensagens de apoio a Rui Vitória, apontado como preferido de Luís Filipe Vieira.

Em dia de aniversário de Maxi Pereira, também não faltaram mensagens de felicitação ao uruguaio e pedidos para que renovasse com o Benfica. O interesse de Sporting e FC Porto lançou algum pânico mas a indicação que a renovação se concretizaria deixou eufóricos os benfiquistas.

Tal como em 1993, com Paulo Sousa e Pacheco a trocarem de camisola, muitos benfiquistas apelam à união contra o Sporting e adivinha-se uma época bem crispada entre os dois gigantes de Lisboa.