Há quem classifique a contratação de Jorge Jesus para o Sporting, como um golpe de génio de Bruno de Carvalho, outros classificam como um erro crasso. A verdade é que o treinador que conquistou três campeonatos pelo #Benfica nas últimas épocas, vai treinar o rival. Esta contratação reflecte bem as ideias de Bruno de Carvalho, que tinha sempre uma cláusula de salvaguarda para evitar que este cenário acontecesse com o #Sporting. Mas o clube de Alvalade pode ainda causar mais prejuízo ao Benfica, uma vez que Jorge Jesus pretende contratar ex-jogadores benfiquistas, tais como Cardozo e Coentrão. Pretende ainda "roubar" Maxi Pereira caso este não renove com o Benfica.

Publicidade
Publicidade

Luís Filipe Vieira, o líder benfiquista, parece não estar preocupado com o sucedido e mantém o mesmo discurso de conquistar títulos e promover o investimento na formação de jovem jogadores. Agora procura um treinador que se enquadre no perfil pretendido e com ideias claras relativamente ao que ambas as partes pretendem.

A "novela" Benfica/Sporting pode estar longe de chegar ao fim, pois também é sabido que alguns profissionais sportinguistas podem rumar à Luz. O treinador Marco Silva, que foi despedido do Sporting, pode ser o sucessor de Jorge Jesus. Também Nani, que é um jogador muito acarinhado pelos lados de Alvalade, pode passar para o rival. Sendo um jogador do Manchester United, pode ser envolvido no negócio da compra de Gaitán, como moeda de troca. Assim como Jorge Jesus foi um golpe no seio benfiquista, o mesmo pode suceder com Nani.

Publicidade

A próxima época promete elevar mais ainda a rivalidade dos dois grandes de Lisboa, prevendo-se que o primeiro encontro oficial entre o Benfica e o Sporting seja um confronto bem quente. Tudo porque quis o destino que o primeiro jogo oficial de Jorge Jesus como treinador do Sporting fosse contra o Benfica, na Supertaça Cândido Oliveira.

Neste momento, o Benfica está em maus lençóis. Perdeu o treinador das últimas épocas, estando agora no mercado a procura de um treinador que dê algumas garantias e faça esquecer Jorge Jesus. Relativamente a esta "novela" ou este jogo de troca de cadeiras, costumamos dizer "quem ri por último ri melhor". Será que o Benfica tem capacidade se sair a rir desta situação?