O Índice de Liberdade Humana que foi agora criado e apresentado pelo Instituto norte-americano Cato, assenta em 76 indicadores relativos à liberdade económica e pessoal existente nos 152 países analisados. As áreas analisadas são tão vastas como a segurança, o cumprimento da lei, a religião, a circulação, as relações individuais ou até o tamanho do governo. No topo da lista ficou Hong Kong que é também a única exceção pois trata-se de uma região administrativa especial da República Popular da China. Já Portugal ficou num modesto 25.º lugar, o que novamente contradiz o atual governo e a deficiente legislação existente no nosso país no que à liberdade individual diz respeito.

Publicidade
Publicidade

A escala utilizada para este estudo vai do 0 até ao 10 nos 76 diferentes itens analisados, sendo que 10 é o maior nível de liberdade em cada um dos itens. No final a média dos 152 países foi positiva, situando-se nos 6,96. No top 10 da lista encontramos os seguintes países: Suécia em 10.º, Reino Unido em 9.º, Irlanda em 8.º, Austrália em 7.º, Canadá em 6.º, Nova Zelândia em 5.º, Dinamarca em 4.º, Finlândia em 3.º, Suíça em 2.º e Hong Kong em 1.º lugar. Um facto curioso neste estudo é a posição ocupada pelos Estados Unidos da América (EUA) que ficou num medíocre 20.º lugar, bem perto do 25.º de Portugal. Uma vez que os EUA tanto promovem a liberdade dos povos por este mundo fora, fica aqui novamente provado que internamente as coisas não funcionam como tentam passar para fora do seu continente, em que os media estão altamente controlados para distorcer a realidade vivida pela população norte-americana.

Publicidade

Nos últimos lugares do ranking encontramos o Irão, a República Democrática do Congo e a antiga Birmânia.

Segundo Tanja Porcnik e Ian Vásquez, autores do estudo em questão, este foi o estudo mais abrangente feito até ao momento e onde conseguiram concluir que existe uma relação direta entre a democracia e a liberdade humana. O nosso mísero 25º lugar demonstra bem que democracia em Portugal é uma mera ficção e por sua vez a liberdade da população não passa de uma mentira diversas vezes violada através de leis e imposições governativas.   #Direitos