Muito foi dito, pensado e projetado. Opiniões a favor, outras tantas contra. Assim foi sendo idealizado e construído aquele que é o maior centro de dados da Europa e um dos maiores do mundo, o Data Center da Covilhã.

Foi a 23 de Setembro de 2013 que a cidade neve abriu portas a mais um investimento que a projetou além-fronteiras. A tão falada Nuvem surge através de um projeto tecnológico que além disso se revela uma obra arquitetónica criada pela mão do tão afamado Carrilho da Graça. Mas a “graça” não foi unânime. Se houve quem recebesse este centro de dados com entusiasmo e reconhecendo-lhe o mérito, nomeadamente internacional, outros houve que ainda têm como foco principal o velhinho e já extinto aeródromo da Covilhã.

Publicidade
Publicidade

Este que era um marco da cidade mas, há que admitir, já ao abandono, revelou-se ainda uma das personagens principais desta #História. Mas porquê no aeródromo? E o quanto este aeródromo poderia vir a ser útil aos alunos de Engenharia Aeronáutica da Universidade da Beira Interior? Estas e outras questões geraram polémica; sem que se tenha encontrado uma resposta concreta.

O que é certo e verdade é que a Covilhã foi a cidade escolhida e, se motivos faltassem, esse já deveria ser de orgulho. Mas a Covilhã não foi escolhida ao acaso. Foi o clima, a água, a segurança, o reduzido risco sísmico, entre tantos outros fatores que permitiram alojar neste interior do país um projeto tão sustentável do ponto de vista energético e que se coloca ao nível mundial no que respeita à capacidade de alojamento e gestão de infraestruturas de Tecnologia da Informação e Cloud Computing.

Publicidade

A proximidade a infraestruturas de comunicação e com a Universidade da Beira Interior, foram também tidas em conta. E sim, a Covilhã está a criar um filho com reconhecimento mundial.

E é nestas pequenas (pequenas?) coisas que devemos ver os benefícios que tudo isto pode trazer. Pretende-se proporcionar um espaço para que pequenas e médias empresas, bem como jovens empreendedores possam trabalhar a partir da Covilhã. Em jogo estão cerca de 1400 postos de trabalho e se isto ainda não fosse suficiente, o Data Center vem mudar a forma como as grandes cidades do país nos olham. Porque como disse Zeinal Bava, Presidente Executivo da PT Portugal…

“ A Covilhã é bem perto!” #Turismo #Autarquias