O ano de 2015 começou numa quinta-feira e, segundo o Horóscopo Chinês, foi o ano da Cabra. Muitos acontecimentos, positivos ou negativos, marcaram a passagem destes doze meses. É tempo agora de recordar o que ficou para trás e que não deve ser esquecido.

Em Janeiro, os simpatizantes do mundo do #Futebol voltaram a homenagear Eusébio pelo primeiro aniversário da sua morte. Seis meses depois, o corpo do eterno “Pantera Negra” foi trasladado para o Panteão Nacional, sob o olhar emocionado de um país inteiro. Alberto João Jardim demite-se da função de presidente do Governo Regional da Madeira, cargo que ocupou durante 37 anos consecutivos.

Publicidade
Publicidade

Ainda no primeiro mês do ano Portugal recebeu a notícia da morte de Filipa Vacondeus, a imagem que nos habituámos a ver cozinhar na televisão portuguesa. No Brasil, Dilma Rousseff volta a assumir novo mandato para mais quatro anos de presidência. No entanto, no decorrer do ano viria a assistir a diversas manifestações a favor da sua demissão. Em França, o jornal satírico Charlie Hebdo é alvo de um massacre terrorista que viria a matar grande parte dos jornalistas e cartoonistas da publicação, vindo a revelar-se um atentado contra a liberdade de expressão. Na Grécia, a extrema-esquerda vence as eleições e promete tirar o país do fundo do poço. No desporto, Cristiano Ronaldo ganha o prémio da FIFA de melhor jogador do mundo em 2014.

Em Fevereiro, a estreia de “50 sombras de Grey” veio dar um alento positivo à receita das salas de cinema do país.

Publicidade

O Governo português tabelou o preço dos sacos de plástico a dez cêntimos por unidade em qualquer superfície comercial, situação que levou os consumidores a reutilizarem os sacos comprados. Neste mês foram também notícia as dívidas de Passos Coelho à Segurança Social, obrigações contributivas que não pagou durante cinco anos.

Em Março, a cidade de Singapura é considerada a mais cara do mundo, enquanto que o Estado Islâmico destrói os tesouros arqueológicos de épocas passadas. O avião da companhia aérea Germanwings despenha-se nos Alpes, vitimando 150 pessoas e investigações dos especialistas culpam Andreas Lubitz, co-piloto alemão. Por Portugal, Paulo Pereira Cristóvão, antigo dirigente do Sporting, é detido por suspeitas de assalto à mão armada; já o caso da praia do Meco é arquivado sem atribuição de culpa. Em Março contabilizou-se o décimo quarto aniversário sobre a queda da ponte de Entre-os-Rios, que vitimou dezenas de pessoas em Castelo de Paiva. Leonor Andrade é a eleita para representar Portugal no festival da Eurovisão da Canção e Belmiro de Azevedo despede-se da presidência da Sonae.

Publicidade

Naide Gomes termina a carreira no Atletismo e anuncia gravidez do seu primeiro filho.

Em Abril, os lesados do BES não dão tréguas aos dirigentes do Banco e reclamam em várias manifestações pelo que lhes pertence por direito. Homem dedicado à ciência e tecnologia, Mariano Gago morre vítima de cancro aos 66 anos. Nas artes, o cineasta português Manoel Oliveira morre aos 106 anos. Um sismo de magnitude 7,8 na escala de Richter devasta o Nepal e a índia, ceifando a vida a milhares de asiáticos. O canal brasileiro Rede Globo comemora meio século de existência.

Em Maio, cinco peregrinos morreram a caminho de Fátima por atropelamento na zona de Cernache. António Costa assume liderança do PS na candidatura às legislativas de 2015, renunciando à presidência da Câmara Municipal de Lisboa. Entra em vigor o Acordo Ortográfico de 1990, depois de um período de seis anos de transição. Caso do jovem de 14 anos encontrado sem vida alerta o país para os perigos do bullying nas escolas. Benfiquista agredido por polícia à porta do estádio perante o olhar do filho menor provoca uma onda de choque pelo país. Neste mês nasce a princesa Charlotte, filha de Kate e William e Joseph Blatter é reeleito presidente da FIFA, para renunciar ao cargo no mês seguinte. Benfica vence e festeja o 34º título de campeão português. Sporting vence Sporting-Braga e conquista a Taça de Portugal. #Entretenimento #Personalidades