Sabia que os azulejos portugueses têm mais de 500 anos e são únicos no mundo? Ou que os portugueses influenciaram a gastronomia de diversos países? Estes são mais alguns motivos para ter orgulho em ser português, que a revista "Vortex Magazine" reuniu. 

O Tratado de Tordesilhas:

A Era dos Descobrimentos iniciou uma disputa entre os reinos de Portugal e de Espanha pela ocupação dos novos territórios que eram descobertos nas explorações marítimas. De forma a evitar um conflito militar entre as duas potências, em 1493, o Papa Alexandre VI promoveu um acordo, estabelecendo que as terras situadas até 100 léguas a partir das ilhas de Cabo Verde seriam do reino de Portugal e as que ficassem além dessa linha pertenciam à Coroa Espanhola.

Publicidade
Publicidade

No entanto, e por motivos desconhecidos até aos dias de hoje, o reino de Portugal exerceu uma forte pressão para que Espanha aceitasse rever os termos da Bula (o documento papal) e assinasse um novo tratado. Assim, em 1494, assinou-se o Tratado de Tordesilhas, no qual as terras situadas até 370 léguas (e não 100 como o anterior tratado) a leste de Cabo Verde pertenciam a Portugal e os novos territórios a oeste dessa linha pertenciam a Espanha.

Os Azulejos Portugueses:

A arte da azulejaria criou raízes em Portugal graças à influência dos árabes que por aqui passaram. O azulejo português tem 500 anos de produção nacional e é um elemento decorativo único no mundo. Tudo começou quando os árabes começaram a trazer mosaicos para decorar as paredes dos seus palácios, dando-lhes brilho e ostentação.

Publicidade

Este estilo de decoração fascinou os portugueses que decidiram simplificar a técnica dos mouros e adaptar os padrões ao gosto ocidental. Foi através desta arte que os portugueses decoraram igrejas, palácios e até mesmo casas, muitas das vezes contando histórias das proezas nacionais. 

A Gastronomia:

A culinária portuguesa demonstra claramente várias influências atlânticas e mediterrânicas, como se pode constatar pelo amor que os portugueses têm pelo nosso peixe (e mesmo o importado, como o bacalhau). Foi durante os Descobrimentos que a nossa gastronomia chegou aos quatro cantos do mundo e deixou a sua marca em vários países. Foram os portugueses que começaram a importar a canela da Ásia e desde então esta especiaria está bastante presente na doçaria nacional e por toda a Europa. Foi também do Oriente que os navegadores portugueses importaram o chá e depressa a Europa se rendeu ao sabor original das folhas aromáticas. Existe também a possibilidade de terem sido os portugueses a levar a primeira pimenta malagueta para a Índia, onde nos dias de hoje continua a ser um ingrediente fundamental na sua gastronomia.

Publicidade

O comércio português não parou por ai e chegou às terras longínquas do Japão, onde introduziu a tempura, o hábito de fritar alimentos envoltos num polme fino. 

A Calçada Portuguesa:

Conhecido também como o mosaico português, este é o nome dado a um determinado tipo de revestimento do passeio, tanto em espaços públicos como privados. Esta arte portuguesa é bastante comum nos países com influência lusófona. A calçada portuguesa é produzida através do calcetamento com pedras de formato irregular que são, por norma, utilizadas para formar padrões decorativos. Este tipo único de mosaico é geralmente utilizado para retratar a Era dos Descobrimentos onde Portugal foi uma das maiores potências do mundo. É possível encontrar a calçada portuguesa nas antigas colónias do império. 

A Revolução dos Cravos:

No dia 25 de abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas, com grande apoio da população, derrubou o regime ditatorial do Estado Novo. Este governo estava no poder há cerca de 48 anos e limitava a liberdade dos portugueses. Foi graças a esta revolução que se iniciou um novo capitulo na #História de Portugal com a implantação de um regime democrático. #Curiosidades