Um agente da PSP da Reboleira, com apenas 28 anos, depois de colaborar na detenção de dois suspeitos de furto de uma moto, ainda foi em perseguição de um terceiro homem. O #Polícia em questão, entrou no bairro de Santa Filomena e subiu até ao telhado de uma barraca, sempre atrás do dito suspeito. No entanto, o telhado cedeu e provocou a queda do agente da PSP que, posteriormente à queda, foi agredido violentamente na cabeça à pedrada e com telhas, até perder os sentidos. Somente minutos depois é que, com o auxilio de três colegas, recuperou a consciência. O caso deu-se na noite da última segunda-feira, 25 de Abril.

O agente terá ficado com as calças e uma bolsa com documentos do ladrão na mão ,antes mesmo de ter ficado desmaiado, pois quando recobrou a consciência tinha esses pertences nas suas mãos. Antes de ser transportado para o Hospital Amadora-Sintra, podia ver-se o sangue a escorrer da cabeça .

Publicidade
Publicidade

Prontamente assistido nas Urgências desse mesmo hospital, foi suturado com 16 pontos, tendo obtido alta hospitalar e estando agora de baixa por tempo indeterminado. Antes da agressão ocorrer, já tinham sido detidos dois jovens, com 16 e 18 anos, respectivamente.

O terceiro suspeito em fuga foi apanhado pouco tempo depois. Aproximadamente 40 minutos após a agressão ao agente da PSP, o jovem, de 19 anos, foi visto em cuecas na avenida Alberto Marques Lourenço, na freguesia da Mina, próximo do local onde reside. Foi detido por uma brigada de investigação criminal da PSP da Amadora, tendo de imediato sido levado para a esquadra, aonde então se constatou que o jovem, oriundo de Cabo Verde, estava ilegal no País.

Foi presente a tribunal, com os outros dois suspeitos, e ficou com termo de identidade e residência, mas ficou entregue ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para possível expulsão do País.

Publicidade

E ainda existe quem afirme, que ser polícia, não é ter profissão de risco. Quem afirma isso deveria vestir uma farda durante 24 horas e ser lançado no meio de um bairro na Amadora, e depois queria ver...