Em 2000, os caloiros que chegavam a Coimbra e não tinham conta bancária eram magnificamente recebidos por um banco, que montava uma tenda, à porta da Secretaria-Geral, onde funcionavam balcões temporários. (Não sei se ainda é assim.) A instituição bancária em questão garantia assim uma enorme quantidade de novos clientes, todos os anos. Era como uma rede gigante que apanhava grande parte do peixe que por ali passava.

A DG/AAC não recebia os caloiros com tantos meios, mas era distribuída uma "agenda do caloiro" com toda a informação sobre a cidade, a praxe, a noite, contactos de entidades às quais poderiam recorrer, etc., etc..

Publicidade
Publicidade

Do OAF, os caloiros recebiam zero.

Ora, se o banco tinha consciência de que a concorrência no mercado bancário é apertada, e queria garantir os clientes logo à "nascença", alguém no OAF deveria saber que a concorrência no mercado clubístico é muito maior. Os clientes já vêm quase todos com uma "conta" aberta num "banco" de Lisboa ou do Porto.

Kit do OAF

É fundamental que os caloiros, no momento em que estão oficialmente matriculados, recebam um kit do OAF. Pode ter um cachecol, um pack de bilhetes, um cartão de sócio-estudante gratuito e válido mediante matrícula, uma mini-agenda com a história da Briosa, ou outras ideias melhores, o que quisermos e for financeiramente viável. Deverá ter um nome, que não "OAF". Idealmente, deveria ser em parceria com a DG, a Universidade, empresas da cidade, distribuído em parceria com o Conselho de Veteranos, etc.

Publicidade

E uma mensagem para o caloiro, mais ou menos nestes termos, e que deverá depois circular pela internet:

"Bem vindo à Universidade de Coimbra. Enquanto estudante de Coimbra, estás prestes a iniciar um percurso académico e pessoal que te irá preparar para o futuro, a todos os níveis, e o qual irás recordar com saudade.

Além disso, a partir de hoje, e até ao fim da tua vida, tens também um novo clube de futebol: a Académica de Coimbra.

A Académica foi fundada em 1887, o que faz dela, em rigor, a instituição mais antiga de Portugal a praticar futebol, ainda que o desporto-rei tenha chegado só em 1912. Durante décadas, a equipa era constituída somente por estudantes, sendo uma referência na formação de futebolistas e cidadãos, tendo participado activamente na oposição ao Estado Novo. Quando o futebol deixou de ser amador, a "Briosa" aceitou o desafio e criou o Organismo Autónomo de Futebol, uma vez que deixou de competir à Associação Académica a difícil gestão do futebol profissional.

O uniforme da Académica é de cor preta, tal como é o traje académico que poderás ter o privilégio de vestir.

A Associação Académica de Coimbra não é só futebol profissional. É o clube mais ecléctico de Portugal, e aguarda por ti para praticares os teus desportos e actividades preferidos, ou outros que queiras vir a experimentar. Vai até à sede da AAC, na rua Padre António Vieira, para saberes como podes aproveitar o teu percurso académico. 

A Académica tem muitos outros motivos para ser diferente, que irás compreender muito em breve. Mas acima de todos, está um: este é O TEU CLUBE. Não é o clube dos teus pais, dos teus tios ou avós, dos amigos da escola básica ou dos colegas da escola secundária; não é o clube que as pessoas da tua cidade, vila ou aldeia vêem pela televisão e vão à rua festejar de vez em quando. Não é o clube daquele jogador que gostavas e entretanto foi jogar para outro lado. Este é mesmo o TEU CLUBE. O estádio Cidade de Coimbra está aqui ao lado e a partir de agora é o teu estádio. Tu, e todos os estudantes como tu, do passado, do presente e do futuro, são a razão de ser da Académica.

Neste dia, a Académica ainda é uma novidade para ti. Tal como todas as novidades, o losango da Briosa ainda te parece estranho. Mas é como dizia Fernando Pessoa: "primeiro estranha-se, depois entranha-se." Este será, para sempre, o CLUBE que é realmente TEU. Esperamos ver-te brevemente no Cidade de Coimbra e contamos contigo para renovar o espírito da Briosa!"

#Primeira Liga Portuguesa