Quanto a vocês eu não sei, mas eu amo #Futebol. Futebol enquanto desporto propriamente dito e não aquele "futebol" em que temos uma pala à frente dos olhos e só conseguimos ver o nosso clube à frente.

Ao contrário do que muita gente que eu conheço pensa, eu acho que se pode amar futebol, sim. E não, futebol não é "uma cambada de homens a correr atrás de uma bola", como muita gente diz. Assim como representar, dançar ou cantar são artes, também o futebol pode ser considerado uma arte, só que uma arte diferente das que referi anteriormente. Uma arte que se insere na categoria do desporto e que pode ser tão amada como as outras.

Publicidade
Publicidade

Por vezes, deparo-me com algum preconceito - principalmente por parte de raparigas - relativamente ao futebol por ser um desporto "sem piada nenhuma" ou porque provoca "conflitos e zangas nas pessoas". Não. O futebol é um desporto que exige dedicação, paixão, esforço e muito suor. Não são uns simples pontapés numa bola, caso contrário todos nós seríamos mestres na arte futebolística. Eu acredito que o futebol mereça o valor todo que lhe dão e não deve ser culpado pelo erro das pessoas decidirem não prestar atenção a outros desportos.

Mas porque será que isto acontece? Eu acho que parte tudo da paixão. O futebol é, provavelmente, o desporto mais comentado, admirado e glorificado porque é aquele pelo qual um maior número de pessoas são apaixonadas. E digo-o porque, sendo eu uma apaixonada por representação, acabo por pôr de parte algumas artes que, para mim, não me tocam da mesma forma que o teatro.

Publicidade

Isso não significa que elas não sejam boas, significa apenas que não me aquecem o coração e não me provocam uma sensação de paixão tão grande como o teatro. Isto é aplicável ao desporto também. Por muito que as pessoas adorem andebol, basquetebol ou outro desporto qualquer, a sua grande paixão pode estar mais virada para o futebol.

E não o digo por ser o meu caso porque o desporto do meu coração é e será sempre o basquetebol, mas não consigo pôr de parte o futebol porque eu entendo essa cegueira por ele. Eu própria fico cega quando vejo um jogo. É incrível o que um simples desporto pode fazer connosco!

Esta temática traz consigo outra questão imediata: o amor. Muita gente não entende essa "obsessão" por um clube. Eu não lhe chamaria obsessão. Ok, acredito que haja pessoas obcecadas ao ponto de se tornarem agressivas em situações extremas, mas obsessão é diferente de amor. E o chamado "amor à camisola" existe, sim. Eu sei e sinto que amo o meu clube de uma forma indescritível quando dou por mim a viver sensações únicas e a chorar por uma simples derrota ou por uma vitória que parecia inalcançável.

Publicidade

As lágrimas não são em vão. Mostram esse amor que tu és capaz de sentir por algo tão simples como um clube de futebol. E isso não é estúpido, é real e verdadeiro.

Tudo isto para vos dizer que o futebol não é um desporto ridículo que só provoca desacatos e confusões. O futebol é um desporto que gera amor naqueles que o sabem viver e sentir. E saber sentir o futebol é vibrar com golos extraordinários, mesmo que não sejam da nossa equipa. Amar futebol é amar o desporto e não somente o clube. O clube é aquela parcela que nos faz sentir o futebol mas o amor propriamente dito está lá, na modalidade. #Jogos