Comecei a amar-te assim que nasci. Não sei explicar como, nem o momento exato em que isso aconteceu, mas sei que foi de forma quase inata, porque não tenho memórias de qualquer outro clube sequer.

Oh #Benfica, se soubesses quantas vezes já chorei por ti! Por ti e pelos teus jogadores. Não todos, é claro. Mas por aqueles que sempre amaram a camisola, que sempre honraram o símbolo que traziam no peito e que abdicaram de tantos outros em prol de ti.

Há poucas coisas de que me lembro em criança, mas os momentos vividos a sós contigo no sofá da minha sala são inesquecíveis. Lembro-me como se fosse hoje da morte de um jogador teu em campo.

Publicidade
Publicidade

Que saudades do Féher! Era uma criança e tinha acabado de entrar para escola. Não conseguia encontrar coisas mais importantes do que a Língua Portuguesa, a Matemática e o Estudo do Meio naquela época. Mas depois o Féher morreu. Aquele que deu tudo por ti, que deu tudo por nós! E, nesse momento, aprendi uma lição para a vida: nada é mais importante do que darmos valor aos que aqui estão, a vibrar conosco e a comemorar todas as nossas vitórias. Nunca tinha perdido ninguém, felizmente. Mas a morte do Féher fez-me chorar como nunca tinha chorado antes. Até ali, só tinha chorado por brinquedos partidos ou por não querer ir para a escola. Mas naquele momento aprendi a chorar pela perda. Pela perda de alguém que te acompanha, mesmo à distância.

O Féher deu tudo por ti e, consequentemente, deu tudo por mim também.

Publicidade

Com ele, chorámos, rimos, gritámos e festejámos. É deste tipo de jogadores que te falo. É deste tipo de jogadores que precisas para te fazerem ainda maior do que já és. A tua força está em ti, a tua altura está no teu símbolo. Voas alto, mas os jogadores são as tuas asas. Escolhe-os com base no amor. A rentabilidade vem do amor. A força vem do amor. E as vitórias nascem desse amor. Tudo em ti respira amor, por isso não te alimentes daqueles que não te sabem amar. Não te merecem assim como ninguém merece mendigar por amor.

A ti, meu Benfica, só te posso agradecer. Por seres a personificação do amor. Por me fazeres chorar de felicidade e por transformares as lágrimas de tristeza em esperança. Obrigada! Obrigada por estares sempre aqui, bem colado ao meu coração. Afinal, quem nos garante que o bater do nosso coração não é o barulho das asas de uma águia a levantar voo? #Futebol