Em Vilarelho da Raia, no concelho de Chaves, foi esta segunda-feira (29 de Agosto) encontrado um casal sem vida, uma mulher com 65 anos e um homem de 71 anos. Alegadamente, o homem terá assassinado a própria esposa à machadada e logo depois terá se suicidado com um tiro na cabeça. Antes, terá preparado as coisas para fazer explodir a própria casa com recurso a gás. O filho do casal, agente da #Polícia de Segurança Pública (PSP) estranhou o facto de não conseguir contactar com os pais desde domingo e alertou as autoridades.

Os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) deslocaram-se de imediato à habitação do casal e encontram a casa com as portas e janelas todas fechadas, como se não estivesse lá ninguém.

Publicidade
Publicidade

Mas logo se aperceberam do intenso cheiro a gás e chamaram os bombeiros de imediato. Depois de os bombeiros entrarem na casa protegidos com máscaras, depararam-se com aquela cena tão macabra, com os dois corpos sem vida.

A mulher terá sido violentamente agredida antes de ter sido morta à machadada, pois estava esquartejada, e o homem terá se suicidado logo de seguida com um tiro na cabeça. Provavelmente, a presença do gás seria para fazer explodir a casa. O corpo da mulher terá ficado de tal forma desfigurado que teve mesmo que ser colocada num caixão especial.

Segundo fonte policial, já existia no casal um historial de #Violência doméstica, com queixas na polícia e apreensão de duas armas pertencentes ao elemento masculino do casal.

violência doméstica é algo que infelizmente está a aumentar em Portugal, e todos os dias aparecem novos casos.

Publicidade

Muitos outros permanecem bem guardados por medo das próprias vitimas, por causa de ameaças e possibilidade de represálias.

Quem tiver conhecimento de casos de violência doméstica deve comunicar às autoridades, pois talvez estejam a evitar mais uma morte ou a proteger mais uma vitima. E todas as vitimas não devem ter receio, devem participar às autoridades, para poderem ser ajudadas e até mesmo usufruir de protecção policial até ficarem em segurança! #Crime