Na última segunda-feira (26 de setembro), foram realizadas operações de busca, na Quinta do Lavrado, pela #Polícia de Segurança Pública (PSP), no âmbito do combate ao tráfico de droga.

Nessas mesmas buscas, 3 agentes da PSP da 5.ª Esquadra de Investigação Criminal tentaram abordar um individuo do sexo masculino, com 30 anos de idade, suspeito de tráfico de droga, mas que fugiu quando se viu rodeado pelos agentes de autoridade. E nessa fuga, ao passar por numa entrada de um prédio, o suspeito arremessou a porta contra os agentes, acabando mesmo por ferir um deles na cabeça.

Posteriormente, o fugitivo foi encontrado e preso, tendo em sua posse heroína, liamba e haxixe.

Publicidade
Publicidade

O agente da PSP teve que receber tratamento médico, mas como o seu estado não necessitava de cuidados médicos urgentes, teve alta; porém, encontra-se actualmente de baixa.

Sentimento de impunidade

É inacreditável, este sentimento de impunidade para com os agressores das Forças Policiais. Infelizmente, enquanto eles continuarem a ficar impunes, continuarão a agredir os polícias, e o que se tem verificado nos últimos tempos é que essas agressões se tornam mais violentas e graves.

Será que é preciso morrerem agentes da PSP ou da GNR para que algo seja feito?? Lembram-se do agente da PSP da Moita? Só não foi assassinado porque, felizmente, 3 cidadãos o ajudaram, quando se colocaram em cima do corpo do policia inanimado, formaram um escudo humano e evitaram o pior.

Vários já foram os agentes de autoridade agredidos em Portugal ao longo do tempo, e que foi feito para combater isso?? Nada…

Se a agressão de um cidadão normal já é #Crime, a agressão a um agente de autoridade é muito mais grave, visto que é agredido um representante da autoridade, da ordem e da lei.

Publicidade

A justiça tem que parar com esta impunidade gritante para com os agressores das forças policiais enquanto pode, senão corre-se mesmo o risco de quando o quiserem fazer, ser tarde demais, e nada conseguirem fazer.

Enquanto os agressores estiverem conscientes dessa mesma impunidade, eles não vão parar, e fá-lo-ão cada vez mais vezes e de forma mais violenta. Aliás, este caso, vem mais uma vez demonstrar isso mesmo... #Violência