As pessoas surpreendem sempre. Umas pela positiva, outras pela negativa e outras, ainda, pelo "choque", ou nem sei...

E, em altura de crise, é que tudo isto se sucede. 

Na crise é que se sabe, verdadeiramente, quem pertence a que grupo: grupo do "surpreende pela positiva", grupo do "surpreende pela negativa", grupo do "choca" e o grupo do "nem sei, fiquei de maneira que nem sei, não sei mesmo".

Concretizando, e contando uma história com pessoas, um navio e, ainda, caracteres à mistura:

Muitas vezes, as pessoas que julgamos que são as primeiras a abandonar o navio, até nem o são. Por exemplo, numa altura mais complicada, quem pensou nunca abandonar o navio e permanecer sempre com o capitão, foi, na realidade, quem se revelou pertencer ao grupo "surpreende pela negativa".

Publicidade
Publicidade

Pelo contrário, aquele que achámos que seria o primeiro a abandonar e, ainda, e pior, ajudar o próprio navio a afundar ainda mais rápido, foi na realidade, quem surpreendeu pela positiva. Não só não o abandonou logo como ainda foi verificar se o capitão estava ciente que tinha de abandonar onavio. Depois, há os que nos "chocam" de tal forma que nem merecem que gastemos caracteres a falar neles e, por fim, há os que, pura e simplesmente, "nem sabemos bem como expressar".

Estes últimos, normalmente, acabam por ser "positivos" ou até mesmo, muito, super, mega, hiper, imenso, maxi, ultra e xxxxxxxxxl (nem se sabe ao certo quantos "x") "positivos", mas de uma forma diferente e, portanto, passam a integrar um outro grupo que, realmente, nem se sabe exatamente que nome concreto lhe atribuir, mas que acaba por ser o que mais caracteres gasta e, talvez, até mesmo, o mereça.

Publicidade

Porque, palavra quase homógrafa com "caracteres", é "carateres" e, pessoas do tal grupo de nome não concreto mas, mesmo assim, muito longo (assim como, evidentemente, as pessoas do grupo "surpreende pela positiva") são pessoas de caráter! São "gente de tomates", como se diz em bom português, ou, ainda, "tesos da verga", como se diz em bom açoriano (com conotação positiva, porque, aí está, também podem ser tesos da verga pela negativa).

Em suma, as "pessoas" realmente são um assunto de pano para mangas! Mas, e como eu própria sou uma pessoa, não querendo baralhar mais o que já, por si só, baralha uma pessoa, vou mesmo ficar por aqui. Já temos assunto em que pensar por um bocado: Pessoas, um navio e caracteres.     #Açores #Curiosidades