Na madrugada desta terça-feira (27 de Dezembro), após uma perseguição policial no concelho de Matosinhos, um indivíduo do sexo masculino foi baleado pela #Polícia de Segurança Pública (PSP). O homem estava acompanhado de mais dois e tinham tentado assaltar o cofre de uma estação de metro. Um deles tem 34 anos e os outros dois têm 27 anos.

Os três homens, que seguiam num carro furtado, terão tentado arrombar o moedeiro de uma estação de metro, mas alguém reparou neles e alertou a PSP. Segundo o Correio da Manhã, foi pelas 03.45 horas que a PSP recebeu esse alerta de assalto na estação de Metro da Senhora da Hora, em Matosinhos.

Publicidade
Publicidade

A tentativa de assalto terá sido realizada 15 minutos antes de ter sido dado o alerta.

A PSP prontamente enviou para o local um carro patrulha, que detectou de imediato os suspeitos na avenida do Dr. Salgado Zenha. E foi quando se aperceberam da presença policial que os assaltantes fugiram. A PSP iniciou logo uma perseguição aos suspeitos até à Rua de Gonçalves Zarco, em Santa Cruz do Bispo. Mas entretanto o carro onde seguiam os suspeitos, um Peugeot 3008, despistou-se e foi embater em dois carros estacionados.

Mesmo após o despiste, um dos suspeitos saiu do interior da viatura e apedrejou os agentes. Um dos agentes terá efectuado um disparo para se defender e atingiu o alegado assaltante na nádega. Mas, mesmo ferido, o homem ainda fugiu e somente foi interceptado posteriormente na rua de Azemel.

Publicidade

Foi de imediato accionado o INEM, que entretanto conduziu ao Hospital Pedro Hispano o suspeito baleado, que tinha apenas ferimentos ligeiros. Os suspeitos aguardam agora que sejam decretadas medidas de coação.

Mais uma vez a PSP foi agredida e obrigada a recorrer ao uso de armas de fogo para se defender, após uma perseguição policial.

E ainda existe quem ponha em dúvida que ser polícia é ter uma profissão de risco? Arriscam a própria vida a perseguirem e a prenderem criminosos e muitas vezes para nada, pois os próprios tribunais libertam quem acabou de ser detido. #Crime