Na madrugada deste domingo (11 de dezembro), num café na Quinta do Anjo, concelho de Palmela, Setúbal, que ocorreu uma discussão que terminou em mais uma tragédia. Durante essa mesma discussão, um jovem de 17 anos terá agredido um homem de forma violenta, acabando mesmo por causar a sua morte.

Pelas 01.17 horas de domingo, a Guarda Nacional Republicana (#GNR) foi alertada para uma ocorrência de agressão entre dois elementos do sexo masculino, e prontamente enviou ao local uma patrulha. Quando os elementos da força de segurança chegaram ao local, já se encontravam a prestar auxílio a um homem de 33 anos, que infelizmente acabou mesmo por perder a vida.

Publicidade
Publicidade

Tal como podemos ler na edição de hoje (11 de Dezembro) do Correio da Manhã, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal terá afirmado que foram mobilizados operacionais e veículos dos Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste do Barreiro, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Barreiro e a GNR para o local.

À chegada dos militares da GNR, o suspeito de homicídio já não se encontrava no local do #Crime, tendo fugido. Todavia, posteriormente acabou por se entregar à GNR em Palmela, permitindo assim a sua identificação e detenção.

Como, a partir do momento que ocorre uma morte, a investigação de uma ocorrência passa imediatamente para a alçada da Polícia Judiciária (PJ), é essa mesma entidade que continua agora a investigação deste caso, para o apuramento de todos os factos e de toda a verdade.

Publicidade

Aguarda-se, por isso, por mais desenvolvimentos. E esperemos que o responsável por mais esta morte fique já em prisão preventiva, e que seja devidamente condenado e punido, para que justiça seja feita.

Insistem que a criminalidade diminuiu em Portugal. Mas a verdade é que todos os dias acontecem casos de roubos, agressões, violações e assassinatos. E muitos dos responsáveis por esses crimes ficam impunes, até à próxima vez que forem apanhados num crime. Na verdade, a criminalidade no nosso país aumenta é de dia para dia, e torna-se cada vez mais violenta. #Violência