Bruno Rodrigues, um jovem que de 18 anos de idade, foi assassinado a 16 de Novembro, por causa de uma dívida de 250 euros que tinha contraído e que não pagava. O cabecilha do gang BXL, da Quinta do Conde, de seu nome Armando Salles, com 19 anos, era o homem a quem Bruno devia a quantia em questão.

Pelo que parece, Salles, que até os próprio pais agride, terá cometido o #Crime com o auxilio de Nuno Calçada, com 18 anos de idade e que se dizia amigo da vítima. Amigo esse que pretendia entrar para os BXL, e que agora a #Polícia investiga para averiguar se ele concordou com Armando em atrair Bruno com a intenção de provar ao cabecilha do gang que merecia fazer parte do mesmo.

Publicidade
Publicidade

Prova de "acesso" ao Gang BXL?

O que é certo é que Calçada passou a tarde com Bruno Rodrigues, foi com ele buscar o irmão dele de 10 anos à escola e levá-lo ao pai de Bruno, no quartel da Quinta do Conde, onde o mesmo é bombeiro voluntário. A pedido de Armando, Nuno terá atraído Bruno até a uma zona de mata, próximo de um campo de futebol, onde já se encontrava outro indíviduo de nome Salles, também ele incumbido de agredir a vitima.

Segundo a edição deste sábado (17 de Dezembro) do Correio da Manhã, a vítima terá sido sufocada com um atacador de ténis e espancada violentamente, a murro e a pontapé. Posteriormente, arremessaram-lhe ainda com um tijolo e com um pau na cabeça, até o matarem. E já com ele sem vida, ainda lhe trespassaram a garganta de um lado ao outro com um pau.

O que inicialmente seria a vontade de apenas dar um ‘aperto’ para obrigar Bruno a pagar o valor em divida, acabou num homicídio brutal, num crime violento e de uma malvadez sem tamanho.

Publicidade

O corpo foi entretanto descoberto por um homem que casualmente passeava o seu cão naquela mesma zona e que alertou de imediato as autoridades.

Crime filmado

Além de toda a brutalidade do assassinato, ainda tiveram a malvadez e o requinte de filmarem tudo com um telemóvel, em vídeo, inclusivé todo o espancamento e até os últimos suspiros de Bruno.

Segundo parece os dois homicidas em questão não estudam e nem trabalham, pelo que se encontram desempregados. Armando Salles já tinha antecedentes criminais e Nuno Calçada tinha como objectivo pertencer aos BXL, o gang que o anterior comandava. #Violência