A Polícia de #Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) vão implementar medidas anti-terroristas nesta noite de Passagem de Ano para impedirem que camiões roubados possam investir contra multidões nas diversas festas públicas de comemoração em #Portugal. As autoridades irão colocar lagartas com espigões, ‘ouriços de ferro’, e ainda barreiras em betão nos principais pontos estratégicos para impedir a invasão, por viaturas não autorizadas, de duas das principais festas de Passagem de Ano do país: Avenida dos Aliados (Porto) e Praça do Comércio (Lisboa). São esperadas 200 mil pessoas na Praça do Comércio para comemorarem a chegada do novo ano.

Publicidade
Publicidade

Os 3 anéis de segurança instituídos pela PSP

Um enorme dispositivo de segurança foi montado pela PSP, que inclui 3 anéis de segurança. No primeiro anel, ficou determinado que nos Restauradores, em Santa Apolónia e no Cais do Sodré não haverá passagem de trânsito entre as 20.00 horas de hoje (31 de Dezembro) e as 05.00 horas de amanhã. A segurança estará a cargo do Corpo de Intervenção (CI), munido de pistolas-metralhadoras, e do Grupo Operacional Cinotécnico (GOC), duas das subunidades da Unidade especial de Polícia (UEP).

No segundo anel de segurança, elementos da Equipas de Intervenção Rápida, igualmente com pistolas-metralhadoras e coletes balísticos, estarão nas imediações da Praça do Comércio. O terceiro e último anel de segurança será mesmo efectuado no próprio recinto de festa e incluirá patrulhas de proximidade e pessoal à paisana da Investigação Criminal.

Publicidade

A estação de metro encerrará às 23.45 horas. Nesta operação, 300 agentes estarão armados.

Todas estas medidas anti-terroristas em Portugal, nesta época do ano, são semelhantes às praticadas em vários outros países na Europa, tendo em vista o combate ao terrorismo, apesar do alerta terrorista em Portugal se manter no nível moderado. As ruas são entretanto também vigiadas por milhares de agentes da PSP e militares da GNR, para assegurarem a segurança de todos os cidadãos. A segurança nos aeroportos e dos postos de fronteira não tem previsto qualquer reforço do efectivo em patrulhamento.

40.000 elementos nas ruas

Tal como o Correio da Manhã adiantou na sua edição deste sábado (31), o número de elementos da PSP e da GNR já escalados por turnos e empenhados na vigilância nesta passagem de ano será de, aproximadamente, 40.000.

Para um melhor controle da criminalidade, a PSP criou o plano “Vigilância à Residência”, e que consiste na vigilância de casas desocupadas enquanto os proprietários se deslocam em férias. Para aderir, basta deslocar-se à esquadra mais próxima e informar que a sua casa vai ficar temporariamente desocupada.

A PSP, no combate ao furto, também não esqueceu os carteiristas nos transportes e os espaços comerciais, tendo também reforçado os meios de combate nesses cenários.

A mega operação de segurança da PSP estará em curso até o dia 4 de Janeiro. #PSP,GNR e UEP