Celebra-se todos os anos, no dia 1 de junho, o Dia da Criança. Escolas, creches, famílias e comércio unem esforços para que as #Crianças se sintam especiais. Este ano envenenaram-nas. Serão os adultos responsabilizados pelo envenenamento das crianças?

Assistiu-se ontem, por todo o país, a um envenenamento passivo de crianças. Para celebrar o seu dia, os adultos quiseram proporcionar-lhes momentos de prazer. Para isso recorreram a um veneno que, paulatinamente, entra nos seus corpos, cria dependência e traz consigo doenças que cada vez mais aparecem em idades tenras. Esse envenenamento é causado por um pó branco, disponibilizado em qualquer superfície comercial e que está impregnado na maior parte dos alimentos.

Publicidade
Publicidade

Ontem, no intuito de festejar o Dia da Criança, muitos adultos ofereceram os itens com maior concentração desse produto às crianças, com a desculpa que cala consciências e que garante o prazer de quem o toma.

Falamos do açúcar. Sim, ontem as escolas ofereceram gelados para a sobremesa, bolos ao lanche, gomas para os bem-comportados, chocolates a todos. Cada uma ao seu estilo, a maior parte resolveu disponibilizar itens mais açucarados às crianças que têm aos seus cuidados. Mas muitas das crianças que comeram esses produtos envenenados, já vinham de casa com uma dose… ou duas, desse veneno no seu organismo. Os encarregados de educação quiseram começar o dia oferecendo doses generosas de açúcar aos filhos, nas mais diversas formas de apresentação: bolos, queques, pães-de-leite ou os famosos croissants, leite achocolatado, cereais de pequeno almoço… enfim, uma panóplia de produtos que desarma qualquer criativo se compararmos a lista dos ingredientes de cada um e contemplarmos a variedade de apresentação de praticamente a mesma matéria prima.

Publicidade

O mote que segue esta atitude é simples e carece de responsabilidade e de maturidade pela parte dos responsáveis. Oferecer um item mais doce a uma criança é privá-la da sua saúde e mostrar-lhe o caminho para a dependência.

Até que ponto os adultos sabem o que estão a fazer?

Infelizmente, para mal dos mais novos, é aceite na comunidade este tipo de comportamento para com eles. Já é tão normal disponibilizar produtos com esse veneno em doses industriais para as crianças (e adultos) que aqueles que fogem à regra são observados com olhares quase que recriminatórios.

Porém, a realidade do nosso país está à vista de todos nós: cada vez existem mais crianças com problemas de excesso de peso, o número de casos de diabetes em crianças está a aumentar, as doenças que, tradicionalmente, eram para os mais velhos, começam a surgir em idades mais precoces. E nós continuamos a não querer ver. É mais fácil oferecer um doce que colocar a mão na consciência e tomar uma atitude diferente. Será que as crianças nos vão perdoar pelo mal que lhes estamos a fazer? Até que ponto é que a atitude dos que hoje são adultos vai trazer-lhes consequências? Vamos fazer parte de uma sociedade que envenena sistematicamente as suas crianças, ou vamos arriscar a mudar a nossa mentalidade?

Nós somos responsáveis pelos adultos do amanhã.

Publicidade

Vamos, efetivamente, ser responsabilizados pela nossa negligência? #Alimentação #Vida Saudável