Foi na madrugada desta segunda-feira (3 de Julho), aproximadamente pelas 00h30, nas festas do Catujal, em Loures, que três agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) e um civil foram barbaramente agredidos por um grupo de pessoas sem que nada o fizesse prever. Aparentemente, as razões para tais #agressões permanecem ainda desconhecidas. Foi prontamente iniciada uma operação com o objectivo de encontrar e deter os suspeitos das agressões, sendo que as autoridades já detiveram dois dos agressores. Um deles já possuía cadastro criminal e até já tinha sobre ele um mandado de detenção para interrogatório judicial, conforme a TVI24 já avançou num dos seus últimos boletins informativos.

Publicidade
Publicidade

Nessa mesma operação, as forças de segurança apreenderam uma caçadeira de canos serrados e ainda 60 cartuchos, pertencentes ao mesmo suspeito, o que significa que andavam armados.

Pela natureza dos ferimentos de que foram alvo, as vítimas necessitaram mesmo de ser transportadas para uma unidade hospitalar para receber assistência médica. Após observação, três das vítimas acabaram por ter alta, e apenas um dos agentes da PSP, que ainda inspira alguns cuidados médicos, continua internado.

Os dois agressores já detidos aguardam a ida à presença de um juiz para um primeiro interrogatório judicial e para saberem que medidas de coacção lhes vão ser aplicadas. Os restantes agressores continuam em fuga, mas as autoridades continuam a envidar todos os seus esforços para os encontrarem e igualmente levá-los à presença das autoridades judiciais, para que finalmente todos os factos e responsabilidades sejam apurados.

Publicidade

Esperemos que os esforços das forças policiais não sejam em vão mais uma vez. E que quando todos estes agressores estiverem perante um juiz, sejam devidamente punidos e castigados como merecem. Não podem e não devem mais uma vez sair impunes, pois agrediram polícias, mas também um civil. Este sentimento de impunidade dos agressores das forças de segurança é abismal. Eles não podem continuar a agredir gratuitamente e a ficarem livres, eles tem que ser responsabilizados de uma vez por todas pelos actos que cometem. Os agentes da PSP continuam a ser agredidos quase todos os dias. Só por si, a agressão a um civil já é grave, mas a agressão a um agente da PSP é muito grave. Ele é um agente de autoridade, ele representa a ordem e a lei. Se nem a polícia é poupada por esses agressores, imaginem os meros e simples civis. #policias #sociedade