Foi em mais uma operação de fiscalização rodoviária que mais um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) foi agredido no Montijo, em Setúbal, na madrugada de hoje (31 de Agosto). Tudo aconteceu aproximadamente pelas 02h50, quando o condutor de uma viatura a ser fiscalizada pelos agentes de autoridade foi submetido ao teste de alcoolemia. Durante a realização do teste, o condutor visado retirou o aparelho ao agente e acabou mesmo por agredi-lo, com mordedura numa das suas mãos.

Após a agressão, e exactamente no momento em que os agentes da #PSP algemavam o agressor, várias pessoas apareceram para auxiliar o condutor, começando a agredir os agentes presentes, pelo que os mesmos foram obrigados a pedirem reforços.

Publicidade
Publicidade

Com a chegada dos reforços, toda a desordem foi sanada, a ordem reposta e três indivíduos acabaram por ser detidos. Contudo, com a confusão gerada, conforme o Record TV Europa avançou já na sua edição informativa de hoje, o condutor conseguiu mesmo colocar-se em fuga; já foi identificado pelas forças policiais, que todavia continuam no seu encalce.

Os três detidos são todos do sexo masculino, com 35, 36 e 58 anos de idade. Foram todos detidos por resistência e coação sobre elemento policial e aguardam agora a ida perante um juiz para primeiro interrogatório judicial, onde irão conhecer quais as medidas de coacção que lhes vão ser aplicadas.

Agressões sem fim à vista

E as agressões a agentes da #Polícia de Segurança Pública durante o exercício das suas funções, continuam sem fim a vista.

Publicidade

Até quando os tribunais vão permitir que a impunidade dos agressores continue?

Enquanto os agressores não forem devidamente punidos, vão continuar a agredir, e de forma muito mais violenta, que ninguém tenha dúvidas disso; pois sentem-se protegidos e livres para fazerem o que bem lhes apetecer.

Mais uma vez se pode comprovar o quão arriscada é a missão de todos os polícias, e todos os riscos que eles correm no dia a dia, no exercício das suas funções.

Na verdade, a missão deles é proteger pessoas e bens mesmo que com o sacrifício da própria vida, mas a eles quem é que realmente os protege? Quem por eles seria capaz de dar a vida? Poucos ou nenhuns, mas eles fazem isso todos os dias! Eles podem até não terem escrito as leis, mas tudo farão para que as mesmas sejam cumpridas. Eles são e serão sempre a linha que separa o caos da ordem. E eles também são os únicos capazes de morrer para salvarem outras vidas que nem sequer conhecem. #sociedade