Há uns bons anos atrás, quando entrei pela primeira vez no espaço Artever, entre muitas telas e trabalhos expostos, um atraiu de imediato a minha atenção: uma #Pintura aguarelada de cores suaves de uma menina borboleta. Esta tela era da #Marina Santos.

Eu já pintava algumas coisas, muito empiricamente, mas foi aqui, com o Henrique Faria e com algumas ‘pinceladas’ da Marina, que realmente adquiri a paixão por esta arte.

Assim, foi com muita alegria que soube que este ano seria a artista homenageada pela Câmara da Amadora, na sua #Exposição anual ‘0 Figura’. Tratam-se de pequenas telas, todas do mesmo tamanho, que os convidados, amigos e colegas, da artista, fazem em sua homenagem. É uma ideia bonita, homenageia o artista e, muito importante, ainda em vida!

O resultado é maravilhoso: uma sala cheia de pequenos – grandes! - tributos à pessoa, à artista, à mulher.

Publicidade
Publicidade

E para a homenageada deve ser comovente entrar naquele espaço e perceber como cada pessoa a vê.

O retrato da Marina aparece em várias técnicas, só ou acompanhada; muitos gatos, pois é conhecida a sua paixão pelos mesmos; paisagens, dedicatórias, e até bijutaria, pois a artista também se dedica a este artesanato. No meu pequeno tributo, procurei retratar a imagem mais forte que tenho dela: os gatos, claro (partilhamos essa paixão!), a magia da sua arte, e o gosto por viajar. Chamei-lhe ‘Marina, a fada viajante’.

Nesta homenagem informal, a Câmara da Amadora oferece também um pequeno livro, mas de muita qualidade, ilustrado a cores, com uma bibliografia da artista, algumas dedicatórias, alguns trabalhos da mesma, e com a imagem de todas as telas expostas.

Existe também outra exposição no 1º andar, sobre gravura.

Publicidade

O livro da Marina começa com um poema dela, onde confessa acalmar a ‘inquietação’ nos seus traços, nas suas texturas, nos seus contrastes…

A Presidente da Câmara da Amadora escreve também as suas palavras, comparando a evolução da artista à da própria cidade, a quem ela deu tanto: foi durante quase 40 anos professora da Escola Secundária da Amadora, foi uma das Fundadoras da AGA - Assoc. de Gravura da Amadora e do Grupo Artever. Nas suas palavras, Marina ‘fez da Amadora a sua casa emocional e artística’.

Por seu lado, o Vereador da Cultura chama a esta homenagem um ‘acto de justiça’ pelos anos que Marina dedicou ao ensino, pela sua carreira que vai do desenho à joalharia, passando pela pintura e pela gravura. A ela agradece a divulgação cultural que faz da Amadora...

Após umas tantas fotos antigas de família, e da própria, ainda criança, segue a dedicatória do Eduardo Nascimento, um dos muitos colegas e amigos fundadores da AGA e da Artever. Eduardo conta o início de tudo, nos anos oitenta, quando, ainda jovens, o grupo se juntou na Qta de S Miguel, numa Amadora acabada de se separar de Oeiras.

Publicidade

Chama-a ‘artista de paisagens suaves de amarelo dourado sensível’.

Comenta também a frase de Marina ‘O meu coração é uma barca… que não sabe navegar’. Considera que a sua ‘barca’ anda à deriva no mar da criatividade, que levou a ‘bom porto’ milhares de alunos com a sua sensibilidade, com os seus frutos de serenidade, que é uma Sonhadora da Positividade Criativa.

Henrique Faria, considera-a uma poetisa, que privilegia o lado positivo e fascinante da vida. Compara-a a uma gaivota em busca pelo mundo de conhecimento e inspiração. Vê-a como o brilho e esperança do nascer de um novo dia, e a sua tela, o seu tributo, assim o mostra.

Marina nasceu em Lisboa em 1950. Diplomada pela escola de belas artes de Lisboa, foi professora de Artes Visuais do Ensino Secundário. Até 2011 deu aulas Escola Secundária da Amadora.

Viveu muitos anos em Lisboa, mas acabou por se mudar para a Amadora e, quando esta foi feita cidade, tudo mudou para esta artista: com um grupo de pintores, designers, escultores e fotógrafos, fundou a Artever e, pouco depois, a AGA.

Participou em exposições colectivas de gravura em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Alemanha, e outros tantos países.

Nos últimos anos tem apresentado exposições individuais na Artever e na Aga.

A ultima foi sobre Gatos, pelos quais tem uma grande paixão, e a próxima, em Outubro deste ano sobre a ‘Natureza Fascinante’

Não percam!