Se Portugal partiu um dia para conquistar os mares, a #Humanidade terá um dia de partir à conquista do universo. Nós, portugueses e, naturalmente, outros povos também, já sentimos no passado a necessidade de nos lançarmos ao desconhecido, abandonarmos a terra e sairmos para o mar à procura de alimentos e de mais riqueza. E, acredite, naquela altura os grandes oceanos deviam ser tão assustadores como o imenso universo!

Mas o ser humano é naturalmente curioso, quer conhecer mais, sobre ele próprio e sobre tudo o que o rodeia, e não vai ser o medo do desconhecido que o vai parar. Até porque, se queremos preservar a nossa espécie, não poderemos ficar confinados a este lindo, mas finito, planeta azul.

Publicidade
Publicidade

O que pode acontecer que nos obrigue a mudar de ‘casa’?

A realidade não está muito longe da ficção:

. Aquecimento Global - É um dos maiores problemas em discussão na actualidade, mas, se formos realistas, e com certas atitudes egoístas de muitos governantes, parece longe de se resolver.

Este aquecimento pode provocar situações extremas no clima, tanto a nível de seca, que acaba com a vida animal, provoca doenças e colapsos de ecossistemas; como elevando o nível do mar, deixando muitos continentes submersos.

. Vírus e bactérias - Causados por essas alterações, ou por outras, ou até mesmo criados em laboratório, os vírus são outra ameaça que, sem controle, poderão causar uma pandemia. Aliás existe já a preocupação em derrotar certas bactérias, cada vez mais resistentes aos medicamentos.

.

Publicidade

Meteoros - Lembra-se do que aconteceu aos dinossauros? Pois... não estava cá, nem estaria, se o impacto de um meteoro não tivesse condenado a existência destes gigantescos animais. É outra ameaça que nos espreita, e - não comece já a fazer as malas! – os astrónomos só têm conhecimento de uma fracção das rochas que vagueiam pelo sistema solar.

. Ameaça Nuclear – Seja na forma de simples energia, ou em forma de arma real, esta preocupação continua na ordem do dia. Não aprendendo com erros anteriores, ainda colocamos o destino do nosso lindo planeta nas mãos de lunáticos, tenham eles o nome de Kim Jong-un ou Trump...

. #Tecnologia – Sim, ajuda-nos muito hoje em dia, mas também pode ser o fim da Terra Azul. E esse perigo vem de várias formas:

Já ouviu falar do Acelerador de Partículas? É uma estrutura subterrânea de anéis magnéticos com 27 quilómetros de extensão, posicionada entre a França e a Suíça. A ideia é simular o Big Bang, a origem do universo, no entanto há quem defenda que este aparelho pode criar um buraco negro no centro do planeta e sugar toda a massa da Terra.

Publicidade

Um super vírus informático, como o Stuxnet, pode atacar milhões de computadores, inclusive aqueles que controlam máquinas importantes...

A Inteligência Artificial foi já apontada como o próximo passo na evolução da Humanidade e... o fim da mesma. É realmente uma teoria assustadora, mas, num mundo tomado por robots, o futuro do ser humano pode ser mesmo o abandono deste lar.

Outra ameaça que pode surgir será uma invasão extraterrestre. Eu sei, parece coisa de filme de ficção científica, mas, pense bem, se nós existimos porque não pode existir outro tipo de vida noutro planeta? E porque não poderá estar mais evoluída que nós? E quanto ao descobrir-nos aqui neste cantinho... Bem, parece que o METI (Messages to Extra-Terrestrial Intelligence) não tem poupado esforços, nem mensagens, para o #Espaço, a dizer quem somos e onde estamos, o que preocupa alguns cientistas, talvez mais sensatos.

Sim, é literalmente o mesmo que gritar numa floresta sem saber se lá se escondem animais perigosos...

Por fim, se nada disto acontecer, o crescimento descontrolado da população irá resultar num mundo superpovoado, onde esgotaremos todos os recursos naturais e, sem eles, acabaremos também por desaparecer.

Enfim, as possibilidades do ser humano ser extinto são muitas e, obviamente, nada agradáveis, pelo que faria sentido, aumentar os seus horizontes. Mas também faria sentido não destruir o berço da Humanidade...

Já no século XVIII o filósofo inglês Thomas Hobbes dizia que ‘O Homem é o lobo do Homem’, uma das teorias mais famosas do Realismo, que continua a fazer sentido neste século, e cada vez mais. Sim, nós somos o nosso pior inimigo, e devíamos pensar em estimar mais este maravilhoso planeta azul que nos criou.

Explorar o Espaço sim, descobrir outros mundos, espalhar a nossa espécie pelo universo... Mas seria bom que essa conquista fosse por um bom motivo. Seria muito bom ter sempre a possibilidade de regressar a 'casa'. Poder um dia olhar pela janela do nosso novo lar e dizer aos nossos filhos: ‘Estás a ver aquele pontinho azul ali? Chama-se Terra e foi lá que nasceu a Humanidade.’

E, pergunta você, para onde poderíamos ir morar? Em Marte? Numa Lua de Marte? Noutra Lua qualquer? Em Gliese 581G?

Bem... isso fica para um próximo artigo, mas se Stephen Hawking, o conhecido físico britânico, estiver certo, só temos 100 anos para procurar um novo planeta se quisermos que a espécie humana continue por cá.

Só cem anos?!! O melhor é mesmo começar a fazer as malinhas!!