"Desconcertante", foi a palavra escolhida pela jornalista Judite de Sousa - que conduziu uma difícil entrevista-, para descrever João Araújo, depois de enfrentar uma dura "batalha" para retirar a maior informação possível sobre o caso Sócrates. Com limitações judiciais, o advogado não respondeu a todas as perguntas, mas foi carismático e assertivo. Características pessoais que já tinham sido evidentes nas várias declarações que realizou aos jornalistas, durante o último mês.

João Araújo tem sido uma das figuras principais de todo este "circo mediático". Mas revelou, para surpresa de muitos, que não acompanha os órgãos de comunicação social: "não leio jornais", atira.

Publicidade
Publicidade

Uma afirmação pouco coerente com o seu discurso de véspera, quando este tinha, há poucos dias, apelidado os jornais portugueses de mentirosos e aldrabões, acerca do caso do motorista e as suas supostas visitas a Paris.

Quando questionado sobre o nível de vida que o Sócrates havia levado nos últimos anos, o advogado revelou não saber, nem querer saber, tão pouco, afirmando que são questões pessoais do seu cliente e não tem qualquer interesse em conhecê-las. "Viajo 300 quilómetros e perco um dia para falar com o meu cliente, falamos apenas sobre questões do processo", justificou-se. Com uma Judite de Sousa tão surpresa quanto os telespectadores, João Araújo acusou o juíz de ter prendido preventivamente Sócrates, apenas por ele ser quem é, revelando tratar-se de um caso óbvio de politização.

Publicidade

"Foi uma decisão emotiva e não objectiva", acusa.

Por lei, João Araújo tem de acreditar na inocência do seu cliente, tal como ele revelou, mas "o confesso admirador do trabalho político de Sócrates" declara ter a convicção total da inocência do seu cliente. "Absolutamente", ouviu-se várias vezes, quando questionado. "Acredito que não vá a julgamento, enviamos hoje o recurso e confio na qualidade dos nossos argumentos", afirmou convictamente. Em jeito de descompressão, e usando a sua peculiar ironia, brincou e revelou que Sócrates está "afrontosamente bronzeado" e que parece que está nas Caraíbas, fazendo jogging todos os dias. "Desconcertante": João Araújo é, sem dúvida, uma personagem carismática, que vai alimentando as capas dos jornais, apesar de não gostar e de não se interessar, diz ele. Quem ganhou, foi a TVI.

#Televisão #Justiça