A figura mítica do polícia sinaleiro regressou, recentemente, ao quotidiano dos portuenses, na avenida Gustavo Eiffel junto à entrada da ponte Luís I. A iniciativa partiu da Divisão de Trânsito da PSP e até ao momento, o feedback tem sido muito positivo. Condutores e transeuntes têm-se mostrado satisfeitos com a reintrodução deste profissional.

Desabituados a verem um polícia sinaleiro a coordenar o trânsito, com apitos e ordens dadas com os braços e as mãos, na cidade, muitas são as pessoas que querem olhar de perto e tirar algumas fotografias. Tem sido um autêntico "foco de atenção", tanto para a população, como para os turistas.

Publicidade
Publicidade

Segundo Jacinto Ferreira, subcomissário da Divisão de Trânsito, o regresso desta figura carismática à cidade invicta é de valorizar, por se tratar de "um local emblemático", "património da Humidade" e "com bastante intensidade de tráfego".

A reintrodução do polícia sinaleiro é, nas palavras do subcomissário, resultado da vontade de "transmitir uma imagem positiva da PSP e da cidade do Porto", bem como de "ajudar todos os utentes da via através de uma regularização cuidada e competente".

A escolha dos dois profissionais para o cargo não foi aleatória, pois é necessário "ter sensibilidade e jeito", características que nem toda a gente possui. Posteriormente foi dada formação na Divisão de Trânsito.

Para já, os polícias sinaleiros estão na avenida Gustavo Eiffel todos os dias úteis, entre as 07h30 e as 10h00 e as 17h00 e as 19h30, nas horas de maior confusão de trânsito.

Publicidade

Jacinto Ferreira confessa face ao sucesso ser possível no futuro estender a área de intervenção a outras partes da cidade do Porto.

Desde 1992 que a segunda maior cidade do país não tinha polícias sinaleiros. A profissão de polícia sinaleiro encontra-se em vias de extinção em Portugal, em tempos chegaram a ser, só em Lisboa, 270. O número começou a diminuir nas últimas décadas, por culpa dos semáforos e das rotundas.

Para além da parte sinalética, este profissional é uma excelente ajuda para quem precisa de saber a localização de uma determinada rua, ou está perdido.