Nos últimos tempos têm sido recorrentes as notícias sobre o abate de ninhos de vespa asiática no Norte do país. Só em Viana do Castelo, os bombeiros garantem já ter exterminado mais de 500 ninhos desta espécie invasora, capaz de dizimar enxames de abelhas em poucos dias. Foi precisamente no concelho de Viana do Castelo que a praga foi detectada pela primeira vez em Portugal, decorria o ano de 2011. Oriunda da China, desconfia-se que a vespa asiática entrou na Europa pela França, em 2005, através do comércio hortícola.

Em três anos, a vespa asiática invadiu 12 concelhos, dominando quase por completo todo o Litoral Norte.

Publicidade
Publicidade

Monção, Valença, Caminha, Ponte de Lima, Viana do Castelo, Braga, Barcelos, Esposende, Terras do Bouro, Vila Nova de Famalicão, Vila Verde e Porto são as zonas afectadas. Todavia, os inúmeros pedidos de ajuda que são feitos todos os dias mostram claramente que este insecto invasor está a alastrar para Sul, tendo sido já confirmada a sua presença no distrito de Aveiro.

Segundo os especialistas, a vespa asiática "veio para ficar". Não é de admirar, por isso, que haja apicultores a pensar desistir da actividade. Sim, porque o prato favorito desta espécie são as abelhas, que já por si estão ameaçadas de extinção. A longo prazo isto poderá acarretar um grave problema, uma vez que as abelhas são responsáveis pela polinização da maioria das plantas com que o Homem e os insectos se alimentam.

Publicidade

Tem-se notado também que muitos ninhos da vespa asiática são feitos sobre árvores de fruto, o que poderá colocar em causa, no futuro, o sector vinícola, considerado um dos pilares da economia nacional.

Para combater o problema, os especialistas alertam para a necessidade de se investir na investigação, já que pouco se sabe acerca do comportamento desta espécie no território nacional. O comportamento pode variar de região para região, condicionando a intervenção das autoridades portuguesas. É ainda exigido um plano de conservação das vespas autóctones, pois estas podem ser cruciais no combate à vespa asiática.

A vespa asiática distingue-se das outras pelo tamanho (chegam a medir 3,5 cm), pelas asas de cor acinzentada, pela face amarela e avermelhada e pelas próprias linhas amarelas do corpo. Os ninhos são feitos a partir de fibras de madeira mastigada, são arredondados ou em forma de pera, podendo atingir um metro de altura e cerca de 50 a 80 cm de diâmetro. Portanto, se vir um, não hesite em comunicar de imediato as autoridades competentes. #Ambiente