Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, quer fazer da cidade uma referência turística para a noite de Passagem de Ano. Para a última noite de 2014, os hotéis da cidade já se encontram esgotados e espera-se um mar de gente nas ruas da baixa. "A passagem do ano é uma data que queremos promover como referência turística, numa lógica de distribuição ao longo do ano de eventos referenciais que possam minimizar as sazonalidades", afirmou Rui Moreira à Agência Lusa. No principal palco da festa, a Avenida dos Aliados, prevê-se a presença de 100 mil pessoas, numa noite que promete ser longa e que traz nomes sonantes da música portuguesa, como Clã e Expensive Soul.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o presidente da Câmara, as obras de requalificação desta praça em muito têm contribuído para o regresso dos portuenses ao local. "Começa a perceber-se melhor o trabalho do arquiteto Álvaro Siza Vieira, já que eventos desta natureza não seriam possíveis com outra configuração da avenida dos Aliados que é, cada vez mais, a nossa grande sala de visitas".

Opções não faltam para a entrada em 2015

Não só na Avenida dos Aliados a festa se fará ouvir. Com o crescente movimento que se tem feito notar na baixa da cidade nos últimos anos, não faltará animação nas ruas da invicta ou nos muitos bares que ultimamente nascem como cogumelos entre a Câmara e os Clérigos. Muito locais começam a festa bem cedo, com jantar de gala e várias surpresas para a contagem decrescente, como é o caso da Sala do Arquivo, no edifício da Alfândega, que este este ano substitui o Palácio da Bolsa em mais uma "La Reveillon" organizada pela Welove Events.

Publicidade

Já no Plano B, um dos mais emblemáticos bares da cidade, a festa começa após a meia noite com um cartaz bem apetrechado e mais alternativo, com nomes como Bitch Boy (Paulo Praça), Gin Party e White Haus.

Opções não faltam por estas bandas. Se pensa ir até à baixa, só terá que se decidir pela música, pelo ambiente e pelo preço que está disposto a desembolsar. E se o tempo ajudar, muitos serão aqueles que vão fazer da rua o seu spot preferencial, deixando para mais tarde a entrada num local fechado. #Turismo #AnoNovo2016