Ao longo de todo o mês de dezembro, o Grupo Porto Editora manteve disponível uma lista de dez palavras no site infopedia.pt, oferecendo aos portugueses a oportunidade de votar e selecionar a palavra que seria a mais indicada para espelhar a realidade do ano de 2014. A iniciativa, intitulada "Palavra do Ano", pretendeu "enaltecer o património da língua portuguesa, sublinhando a importância das palavras e dos seus diferentes sentidos no nosso quotidiano", segundo explica o grupo editorial.

Baseada no permanente trabalho "de acompanhamento e análise da realidade da língua portuguesa", a lista de palavras, apesar de bastante variada, não se revelou muito extensa, remetendo para temas como "a política, a saúde, a guerra, hábitos sociais e estratégias de comunicação", havendo ainda espaço para regionalismos, salienta o Grupo Porto Editora.

Publicidade
Publicidade

Deste modo, e após 22 mil votos, e representando 25% da escolha dos portugueses, a palavra "corrupção" definiu-se como a palavra do ano. O Grupo Porto Editora apresenta a preferência deste vocábulo de modo sucinto, referindo que "ao longo do ano, foram sendo conhecidos vários casos de suspeita de corrupção em vários setores da sociedade, envolvendo inclusive entidades e personalidades públicas", algo que acaba por influenciar a opinião do público em geral.

A restante lista ficou ainda marcada por palavras como "xurdir" e "selfie", que conseguiram reunir 22% dos votos e que também foram reconhecidas como palavras igualmente importantes para o ano que passou. Com menos apreciações, mas ainda em destaque, ficaram listadas as palavras "basqueiro" com 8%, "ébola" com 6%, "cibervadiagem" com 5%, "jihadismo" com 4% e "banco", "gamificação" e "legionela" com 3%.

Publicidade

Importa ainda salientar que nesta iniciativa, realizada desde 2009, o Grupo Porto Editora já conseguiu eleger seis palavras do ano. Em 2009, a palavra nomeada foi "esmiuçar". Para os anos seguintes, escolheram-se os vocábulos "vuvuzela" em 2010, "austeridade" em 2011, "entroikado" em 2012 e "bombeiro" em 2013. #Entretenimento #Educação