Não gostava que a tratassem por chef, mas a sua importância para o mundo da #Culinária é inegável. Apaixonada por cozinha, em particular pela tradicional portuguesa, deixa na memória de todos os portugueses a forma simples e prática de se confeccionar todo o tipo de petiscos. Filipa Vacondeus deixa-nos aos 81 anos, depois de uma carreira de mais de 3 décadas durante as quais "alimentou" a imaginação, a criatividade e o saber de bem cozinhar. A cozinheira estava internada no Hospital Pulido Valente e a sua morte viria a ser confirmada por Liliana Valpaços, da Editora Matéria-Prima responsável pela publicação dos últimos livros da cozinheira.


Levada para a televisão pelas mãos da jornalista Maria Elisa, não tardou a se tornar uma referência no mundo dos pratos. Assistir aos programas televisivos de culinária de Filipa Vacondeus fazia acreditar que todos seríamos capazes de preparar aquelas iguarias. A grande impulsionadora das receitas económicas e do aproveitamento de sobras demonstrava em cada pitada o seu amor a esta arte. Mas a sua humildade não deixava que se considerasse mais que uma cozinheira autodidacta. Já o seu estilo tão inconfundível, levaria à criação da personagem Filipa Vasconcelos, interpretada pelo humorista Herman José no seu programa "O Tal Canal". E quem não se recorda da cozinheira que gostava de tudo com "imensaaaaa paprica"? O curioso é que "na vida real", Filipa Vacondeus nem fazia uso desse 'tornado famoso' tempero.


A par da televisão, Filipa lançou dezenas de livros de culinária onde ensinava e divulgava formas de cozinhar com os ingredientes do dia a dia, sem grandes complicações e, sobretudo, de forma barata. O seu primeiro livro foi lançado em 1994, com o título "Cozinhar é Fácil" (e com a Filipa era mesmo!), e 19 anos depois, em 2013, surge o seu último livro "Os Petiscos de Filipa".


Mais afastada dos holofotes da televisão nos últimos anos, Filipa Vacondeus viria a regressar em Maio de 2014, no 24 Kitchen, ao lado de Filipa Gomes, no programa "À Boleia de Filipa". O desafio do canal era juntar duas 'Filipas', de estilos e idades tão diferentes, mas com uma paixão em comum: a cozinha. As razões para este regresso foram dadas pela própria Filipa Vacondeus, em declarações feitas, na altura, à revista Visão: "Comecei a ficar sem nada para fazer e como sou espectadora assídua do canal, decidi pedir uma entrevista e propor um programa divertido e diferente. Na minha idade quando uma pessoa pára é para a morte a vir buscar."


Todos os que tiveram a oportunidade de trabalhar e conhecer mais de perto Filipa Vacondeus receberam com profunda tristeza a notícia da sua morte. A sua editora Matéria-Prima referencia-a como "Nossa amiga, nossa autora. Um exemplo de mulher, de profissional, dona de uma energia inesgotável. Parecia inquebrável. Mas afinal é só eterna". Já Herman José deixa uma simples nota: "Desapareceu uma mulher boa e uma querida amiga."


O velório realiza-se na Igreja do Santo Condestável, em Lisboa, esta quarta-feira, a partir das 14h, com a missa a acontecer às 19h30.
#Famosos