Na passada segunda-feira, dia 19 de Janeiro, por volta da 13:45 foi dado o sinal de alerta na Alameda D. Domingos Pinho Brandão em Arouca. Após confusão enorme e o surgimento de GNR e Bombeiros, foi anunciado que a ourivesaria Cordão de Ouro teria sido supostamente assaltada. Os assaltantes entraram e após ameaça com arma de fogo, fecharam o funcionário dentro do cofre e fugiram sem nunca mais ninguém os ver.

Passados dois dias, a PJ anuncia que por mais investigações que pudessem fazer jamais encontrariam os assaltantes porque eles simplesmente nunca existiram. O funcionário da ourivesaria, sita no centro do concelho de Arouca, simulou o assalto para encobrir o furto de jóias que teria vindo a praticar ao longo dos últimos três anos.

Publicidade
Publicidade

A Policia Judiciária, através da directoria do Norte, esclareceu ontem dia 22 de Janeiro, que o processo fraudulentamente participado como roubo com arma de fogo não passaria apenas de uma simulação.

No âmbito da investigação realizada foi possível verificar que o funcionário retirou uma série de artefactos e ainda o sistema de video-vigilância do estabelecimento, escondendo-os em local afastado. Depois fechou-se a ele próprio dentro do cofre, como se tivesse sido sequestrado, e ali ficou até surgir outro funcionário que teria saído para almoçar e chegaria apenas por volta das três da tarde.

O arguido terá desviado inúmeras peças da ourivesaria, apropriando-se dos bens para venda e com valores que ascendem a mais de 50 mil euros. A simulação de roubo serviu no entanto para tentar encobrir esse desfalque, que seria inevitavelmente descoberto na realização do próximo inventário.

Publicidade

Nada faria prever que o homem, natural de Castelo de Paiva, fizesse este desvio na ourivesaria que é inclusivamente de um familiar e na qual já trabalha há alguns anos. No entanto, bastaram dois dias de investigação para que a Policia Judiciária desvendasse todo o plano idealizado. Entretanto ainda não se sabe a verdadeira sentença do arguido e a ourivesaria permanece fechada.