Com a aproximação das férias a procura de estágios de verão aumenta significativamente. O Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior (PEJENE), é, tal como o nome indica, um programa que se dedica aos jovens que frequentam o último ou penúltimo ano do ensino superior nas várias áreas académicas. O programa, que já existe desde 1993, tenta responder às necessidades dos jovens que terminam o ensino superior e tentam integrar-se no mercado de trabalho, principalmente para aqueles que procuram o primeiro emprego.

A intenção deste programa é colmatar a falha apontada a muitos licenciados que tentam entrar no mercado de trabalho logo após o término da licenciatura: a falta de experiência.

Publicidade
Publicidade

Estes estágios de verão garantem que os jovens conseguem adquirir competências e experiências que serão uma mais valia no futuro, enriquecendo o currículo dos jovens com matéria especializada na sua área de formação.

Aproveitando a época em que a maioria das empresas carece de recursos humanos, o projecto aproveita a interrupção de verão nas aulas, para colocar os jovens em empresas de acolhimento. Os estágios de verão contam ainda com apoios financeiros no que diz respeito a subsídios de alimentação e transporte, bem como um seguro de acidentes pessoais.

As candidaturas a este programa estão divididas em duas fases. A primeira vai decorrer até 30 de Abril e diz respeito às empresas ou entidades de acolhimento interessadas em receber estagiários. A segunda fase decorre até 4 de Maio e é para os estudantes que se queiram inscrever, inscrição, essa, que deverá ser feita no site.

Publicidade

A lista das colocações será divulgada online pela Fundação da Juventude. Cada estudante vai poder concorrer até quatro vagas de estágio, e para cada vaga de estágio serão aceites seis estudantes. Como decorrem durante as férias de verão, os estágios têm uma duração prevista entre os dois a três meses, e vão decorrer entre Julho e Setembro de 2015.

Os estudantes serão acompanhados por um tutor durante todo o processo. Este tutor será um profissional técnico da empresa ou entidade onde prestam o estágio, que no final será igualmente responsável por elaborar a avaliação do aluno. Tal como acontece na maioria dos estágios, no final os alunos vão ter que elaborar um relatório que siga as directrizes previamente solicitadas pela Fundação da Juventude.

A adesão dos jovens tem sido sempre muito boa, e tem-se mantido constante ao longo dos anos. Um dos factores de sucesso desta iniciativa vem do facto de que 20% dos estagiários deste programa acabam por manter contacto com as empresas, o que significa uma boa hipótese de empregabilidade. #Educação