Professor, jurista, comentador e político, Marcelo Rebelo de Sousa foi escolhido por cerca de 12 mil pessoas como o político em quem os portugueses maior confiança depositam. Apesar de não fazer parte do governo, o professor arrecadou 14% dos votos do estudo das Marcas de Confiança da revista Reader's Digest.

Introduzido desde 2003, o "Trusted Brands", conhecido em Portugal como Marcas de Confiança, é um questionário que visa apurar quais as marcas que merecem maior confiança por parte dos consumidores, através de um questionário dirigido aos assinantes da revista. São também distinguidos na categoria de #Personalidades aqueles que merecem um voto de confiança. Assim, na categoria Político regista-se em 2015 uma troca de posições, uma vez que na edição anterior o político do PSD Rui Rio, ex-presidente da autarquia do Porto, classificava-se na primeira posição, agora é ultrapassado por Rebelo de Sousa. De ressalvar que a categoria Política é aquela em que se regista um maior nível de desconfiança, sendo que 96% não confia nesta categoria e 83% diz mesmo não confiar no actual governo português.

Outras personalidades distinguidas são Cristiano Ronaldo com 54% dos votos, ficando a uma distância considerável de Nelson Évora, segundo classificado, com 7%. A categoria Escritor e Jornalista foi entregue, tal como no ano anterior, a José Rodrigues dos Santos. O pivô da RTP 1 conquistou 28% e 31% dos votos, respectivamente. O actor Ruy de Carvalho renova a vitória nesta categoria com um total de 47%, tal como Rui Veloso, que se distingue novamente como o músico mais confiável.

A nível de marcas o destaque vai para Fula, Well's, Molaflex, Delta, Skip e Luso, no que diz respeito às marcas de óleos alimentares, parafarmácias, colchões, cafés, detergentes de roupa e águas de mesa. A agência de viagens Abreu, o banco BPI, os seguros Fidelidade, a cerveja Sagres e a Toyota são também algumas das marcas de confiança. No que respeita à informação, o canal televisivo da SIC e a Rádio Comercial são de confiança para os portugueses. Quanto aos hipermercados o destaque dos portugueses vai para o Continente. #Marcelo Rebelo de Sousa