O último caso de maus tratos sobre os #Animais está a chocar a população e a gerar uma onda de revolta entre os internautas. A história trata-se de um cão, o Simba, de raça Leão da Rodésia, que acabou por morrer às mãos do "ataque" do seu vizinho. O caso foi denunciado nas redes sociais através do seu dono, José Castiço que, de forma emocionante, afirma que "mataram o meu melhor amigo".

Tudo aconteceu na tarde do dia 8 de Março, domingo, em Monsanto, Idanha-a-Nova, quando Andreia, mulher de José, ouviu dois disparos seguidos do Simba a cambalear até ao seu colo, local onde acabaria por vir a morrer. Alertado do acontecimento, José deslocou-se com a GNR à propriedade do vizinho, acabando este por negar ter morto o animal, apenas afirma ter disparado para o ar de forma a assustá-lo.

Publicidade
Publicidade

Destroçado, o dono do animal decidiu apresentar uma queixa-crime que seguiu já para o Ministério Público, acompanhada da arma dos disparos que estava na posse do vizinho, um caçador profissional. Mais adianta José, no longo testemunho que partilhou nas redes sociais, e que conta já com mais de 20 mil partilhas, desejar que a morte do seu fiel amigo seja um símbolo na luta contra os maus tratos dos animais.

Várias iniciativas estão de momento a ser desenvolvidas, tendo em conta a onda de revolta que está a crescer na Internet. Neste momento há uma petição pública "Fazer justiça pela morte do Simba", que pode assinar a qualquer momento, contando até agora com mais de 1.500 inscritos. Também através do Facebook foi criado um evento que pretende ajudar os donos do Simba a vedar a sua propriedade, protegendo deste modo todos os seus cães e cavalos, e que está agendado para o próximo dia 28 de Março, apesar de ainda precisar de confirmação.

Publicidade

Também o Partido pelos Animais e pela Natureza fez já saber que José e Andreia podem contar com o seu apoio na defesa da justiça sobre o seu animal. Os dois querem apenas que a justiça seja feita e, afirmam que caso consigam vencer, a possível indemnização que venham a receber servirá para ajudar as instituições de animais. Diariamente centenas de animais são vítimas de abandono e de maus tratos, não sendo possível salvá-los a todos.